RS

Portão aposta em jogos de raciocínio para mais de 1.1 mil alunos

Objetivo é desenvolver habilidades socioemocionais em estudantes da rede pública de ensino

O município de Portão, no Rio Grande do Sul, utilizará em 2019 o programa MenteInovadora, da Mind Lab, líder mundial em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias educacionais inovadoras, para o desenvolvimento cognitivo e socioemocional de estudantes da rede pública. A metodologia pioneira que integra jogos de raciocínio às salas de aula é aplicada na cidade há oito anos e atenderá mais de 1.100 alunos do Ensino Fundamental de 4 escolas, que terão a capacitação de 19 professores.

No Brasil desde 2006, o MenteInovadora utiliza jogos de raciocínio em aulas dinâmicas com a mediação de professores capacitados e tem resultados comprovados no desenvolvimento cognitivo e socioemocional de alunos do ensino infantil ao pré-vestibular. Os jogos estimulam os alunos a experimentar em um contexto controlado situações da vida real, contribuindo para conferir significado ao aprendizado e exercitando habilidades como a empatia, resiliência, capacidade analítica, equilíbrio emocional e o trabalho em equipe.

Atualmente, o munícipio de Portão conta com nota de 5,7 nos anos iniciais do Ensino Fundamental no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para medir a qualidade do aprendizado nacional, resultado que vem crescendo nos últimos anos. O programa MenteInovadora é uma das inciativas da cidade para tornar o ensino ainda mais significativo para os estudantes da região.

Metodologia da Mind Lab - Portão aposta em jogos de raciocínio para mais de 1.1 mil alunosPara Sandra Garcia, diretora pedagógica da Mind Lab, o desenvolvimento de capacidades que tornem as crianças e jovens mais preparados para lidar com um mundo complexo e desafiador deve ser contemplado nas escolas. “O aprendizado em sala de aula deve ir além das disciplinas formais, temos que preparar as crianças e jovens para serem cidadãos éticos e viverem plenamente em sociedade. Os jogos são ferramentas lúdicas que criam uma transcendência entre o que é aprendido na escola e a vida cotidiana. Desde cedo devemos estimular a cidadania, a empatia e a colaboração”, explica.

Sobre o MenteInovadora
O programa MenteInovadora é uma metodologia pioneira da Mind Lab, com resultados comprovados no desenvolvimento socioemocional de alunos do ensino infantil ao pré-vestibular. O principal diferencial do MenteInovadora é a integração de jogos de raciocínio à grade de aulas, com a mediação de um professor capacitado pelo programa. Os jogos estimulam os alunos a experimentar em um contexto controlado situações da vida real. Desenvolvida por especialistas israelenses e brasileiros que atuam no campo da psicopedagogia, neurociência e educação, a Metodologia da Mind Lab é utilizada em 21 países, como Austrália, China, Espanha, Estados Unidos, Itália, Japão e Reino Unido e já atendeu milhões de alunos, garantida e apoiada por importantes instituições nacionais e internacionais, como o Instituto Inade e a Universidade Yale.

Sobre a Mind Lab
Fundada em Israel em 1994, a Mind Lab é líder mundial em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias educacionais inovadoras para o aprimoramento de habilidades e competências cognitivas, sociais, emocionais e éticas. Com a proposta de trabalhar o desenvolvimento humano para uma vida mais harmônica e feliz, as metodologias e aplicações da empresa ampliam os potenciais de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos ao redor do mundo, com a utilização de jogos de raciocínio que provocam a vivência de situações do cotidiano. Com resultados comprovados em mais de 20 países ao longo de mais de 20 anos, a metodologia Mind Lab atende milhões de alunos, sendo reconhecida e apoiada por importantes instituições nacionais e internacionais. No Brasil desde 2006, a Mind Lab é parceira de mais de mil instituições de ensino do setor público e privado e conta com cerca de 5.000 professores para aplicar suas metodologias, em 17 estados brasileiros.