Negócios

Dicas para ingressar na carreira de T.I.

Com os recursos tecnológicos cada vez mais presentes no cotidiano, a área de Tecnologia da Informação (T.I.) é uma das carreiras que mais cresce no país. Cobiçada pelos salários altos, formatos de trabalho flexíveis e disponibilidades de vagas, a profissão exige um candidato que goste de aprender e estar em contato e atualizado com inovação o tempo todo. Mas você sabe por onde começar?

Antes de mais nada, existem três pontos importantes para saber sobre o mercado de T.I.: ele é mutável, tem baixa barreira de entrada e toda habilidade é importante, tanto comportamental, quanto técnica. O primeiro passo é escolher qual área você se familiariza em aperfeiçoar. Dentre os campos mais procurados estão: programação de desktop ou web, análise de redes, marketing digital, segurança digital, análise de sistemas, entre outros.

De acordo com o Censo da Educação Superior, realizado pelo Inep em 2017, a carreira está na 13ª posição em ingressantes no sistema de ensino. Para Victor Hugo Germano, fundador da Lambda3, qualquer pessoa pode conseguir atuar na profissão. “Vai muito do perfil de cada um, mas, basicamente, o que faz o diferencial para se tornar um bom profissional é se manter em constante aprendizado, ler livros e artigos sobre a área de interesse, assistir vídeos com tutoriais, participar de fóruns de ajuda e ser atuante na comunidade de T.I.”, explica.

Investir em uma universidade pode ser uma boa opção e um grande passo para iniciar sua carreira. Não tem dinheiro para cursar uma faculdade particular? Os cursos técnicos podem ser a solução. Eles trarão um conhecimento inicial na área com uma base estrutural do conteúdo. “O importante é desenvolver a habilidade de pesquisar suas dúvidas pela internet, em fóruns que contam com a participação de profissionais de referência. Quando você aprende a correr atrás do que precisa, consegue conquistar um requisito essencial na Tecnologia da Informação: estar sempre atualizado com as tendências de mercado”. Desenvolver outras línguas, principalmente o inglês também é importante. Afinal, muitos materiais disponíveis deste segmento são escritos na língua estrangeira e ter a capacidade de ler essas informações pode ser um ponto extra na hora de se destacar frente a outros profissionais.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios