DestaqueRS

Torres reforça combate ao Aedes aegypti

A Secretaria de Saúde de Torres volta a alertar sobre o combate aos focos do mosquito Aedes aegypti em Torres. Só em 2019 foram encontrados 813 focos do principal transmissor da Dengue, Febre Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela. O segundo Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) feito no município este ano, constatou que Torres permanece com “médio risco” de infestação. Acima deste índice está o “alto risco”, quando o município está na iminência de um surto .

Durante a pesquisa foram visitados 1,3 mil imóveis em 22 localidades. Entre os que apresentam maiores riscos estão: Centro, Getúlio Vargas, Igra, Praia da Cal, Curtume e Guarita. De acordo com o biólogo Lasier França, diretor de Vigilância em Saúde, a maior preocupação da equipe de combate as endemias será nos bairros mais infestados, mas sem esquecer das outras localidades que não apresentaram a presença do mosquito.

A orientação da Vigilância Ambiental é que o morador destine pelo menos dez minutos por semana para observar se existem locais de foco do mosquito, nos pontos com água parada e concentração de lixo. Chama a atenção de que os agentes estão encontrando muitos focos em ralos, dentro e fora das residências. O procedimento correto é cobrir o ralo com uma tela para impedir a passagem do mosquito.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios