Gastronomia

Plantas não convencionais são tema de oficina no 5º Festival de Gastronomia

Para encerrar a programação desta quinta-feira (06) do Festival de Gastronomia, a professora de doçaria da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Carmelita Jardim, realizou a Oficina PANCS. Acompanhada das alunas Caroline Farias e Ana Paula da Rosa, o público pode conhecer um jeito alternativo de alimentação.

As Plantas Alimentícias Não Convencionais ou PANCS, são plantas que normalmente não são encaradas como próprias para consumo mas, na realidade, são ricas em proteínas e vitaminas. Estão entre elas a erva-mate, butiá, folhas de beterraba e folhas de rabanete. De acordo com Carmelita, partes de plantas normalmente descartadas, como a rama da cenoura, também fazem parte do grupo PANCS. “Não é apenas cozinhar, algumas delas precisam ter tratamento específico, como a taioba”, comenta.

A atividade iniciou com uma palestra sobre as plantas que seriam utilizadas na oficina e também outras inclusas no grupo PANCS, com intuito de mostrar todas as formas de utilizar os alimentos. Logo em seguida, foram produzidas uma salada com frutas e folhas e um omelete de taióba. “Eles são nutritivos e comestíveis a gente ta querendo evitar o desperdício também”, de acordo com as estudantes Ana Paula e Caroline.

A preparação dos alimentos e a palestra ficaram por conta das estudantes, com suporte da professora. De acordo com Carmelita, a ideia foi ambientalizar as estudantes. Para a estudante Caroline, a sensação de estar na feira foi memorável. “Foi uma sensação muito boa lidar com o público e te contagia como profissional”, comentou. Já Ana Paula comemorou a oportunidade de apresentar o trabalho na Fenadoce. “É bem importante o link entre a UFPel e a Fenadoce, em um evento tão grande”, afirmou.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios