Geral

Polícia prende onze pessoas em Porto Alegre, Viamão e São Leopoldo

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Capturas (Decap), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), na manhã desta sexta-feira (13), deflagrou a Operação Conselheiro, em Porto Alegre e cidades da região metropolitana. Dentre os crimes investigados estão homicídio, roubo e tráfico de drogas.

Publicidade

Onze pessoas foram presas no total, durante o período de investigação, sete delas nesta manhã. Duas pistolas, um revólver, carregadores com prolongadores, munições de vários calibres e diversos pacotes e carteiras de cigarros contrabandeados. Foram cumpridas 23 medidas cautelares, sendo 12 mandados de prisão (nove preventivas e três temporárias) e 11 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Viamão e São Leopoldo.

Segundo o delegado Arthur Raldi, a investigação teve origem na busca por um homem, de 35 anos de idade, o qual se encontrava na condição de foragido desde 2012 e possuía sete mandados de prisões aguardando cumprimento, sendo seis mandados de prisões preventivas expedidos em virtude de acusações da prática de homicídios e um mandado de prisão decorrente de sentença penal condenatória definitiva, resultando uma pena de 15 anos, 8 meses e 20 dias de reclusão pela prática de crimes de homicídio e roubo. “Esse trabalho investigativo culminou com a prisão dele em maio deste ano, num sítio localizado na área rural de Viamão. A investigação desse foragido, que veio a ser preso, confirmou tratar de uma das lideranças do tráfico de drogas na zona sul de Porto Alegre, ao lado de seu irmão, que se encontra recolhido no sistema prisional.”

Esse preso, um dos últimos líderes de organização criminosa que ainda estava em liberdade, possui extenso rol de antecedentes criminais, contando com pelo menos oito acusações de homicídios, bem como outras imputações por tráfico de drogas, associação ao tráfico, roubos, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, entre outros delitos.

Armas, dinheiro e munição apreendidos com os bandidos

Ainda conforme o delegado, durante as investigações foi possível identificar os “gerentes” das bocas de tráfico, bem como outros membros da organização criminosa, responsáveis pelo fracionamento e embalagem das drogas, pela contabilidade, pelas vendas e outras funções.

Aproximadamente 60 policiais civis participaram da operação, contando com o apoio da 4ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Porto Alegre, responsável pela circunscrição de atuação da organização criminosa.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.