DestaqueRS

Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul ganha sede própria

Após funcionar durante uma década nas dependências do Seminário São João Batista, a Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul ganhou uma sede própria. Na tarde desta sexta-feira, dia 27, um complexo – com auditório, secretaria, refeitório e alojamento – foi inaugurado na Granja Municipal para abrigar a instituição. A cerimônia contou com participação de mais de mil pessoas, dentre autoridades municipais, representantes da classe política, membros de entidades ligadas à agricultura familiar, agricultores, pais e alunos e ex-alunos, comunidade regional e imprensa.

Para viabilizar o empreendimento, a Prefeitura de Santa Cruz do Sul cedeu uma área de 17,4 hectares para construção da nova sede. Os investimentos que somam R$ 1,3 milhões, iniciaram em 2015, a partir da formação de parcerias com mais de 30 entidades. Inicialmente foram feitas adaptações nas estruturas existentes, construídos um auditório para 200 pessoas, refeitório com cozinha e, por último, alojamento em prédio com três pisos e duas salas de aula. A área total construída totaliza 1.270 metros quadrados.

Publicidade

Para manutenção de bolsas de estudo destinadas a filhos e filhas de agricultores do município, a Prefeitura, por intermédio da Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri), também repassa R$ 12 mil por mês à instituição. Além da sede própria, os alunos poderão utilizar a partir de agora toda a estrutura oferecida na granja, que dispõe de espaços para criação de animais, hortas, agroindústria para processamento de mandioca e em breve irá receber também uma beneficiadora de maçãs.

Na avaliação do presidente da Agefa, Anderson Richter, a transferência para a Granja Municipal é um momento histórico. “A Efasc passa a ter um espaço mais apropriado para desenvolver suas atividades e a granja é revigorada com a presença da escola. Sem dúvida, todos nos fortalecemos com essa etapa da vida da Efasc”, disse.

Durante os dez anos em que desenvolveu suas atividades junto ao Seminário São João Batista, a Efasc firmou cerca de 30 parcerias na região, tanto no setor público quanto no privado. A instituição já formou 232 egressos – 50 meninas e 182 meninos – de 12 municípios da região. Desse contingente, 89% dos jovens mantêm vínculo com a agricultura familiar, seja como agricultor, técnico ou estudante.

Publicidade

Atualmente a Efasc conta com 110 jovens em formação de ensino médio técnico em agricultura, sendo 30 meninas e 80 meninos. Eles aprendem através da Pedagogia da Alternância, modelo de educação existente no Brasil há 40 anos, que procura ofertar uma educação adequada à realidade camponesa, em especial aos jovens rurais, que permanecem uma semana na escola, em regime de internato, e outra semana junto à família, onde recebem visitas dos professores para acompanhar a aplicação práticas dos conhecimentos.

Ao final de três anos e meio de estudos, o aluno recebe o certificado de conclusão do Ensino Médio e a habilitação de Técnico Agrícola.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar