DestaqueRS

Prefeitura de Santa Maria cassa alvarás de distribuidoras de bebidas

A Prefeitura de Santa Maria, por meio da Secretaria de Estruturação e Regulação Urbana (Seru), cassou os alvarás de duas distribuidoras de bebidas entre a noite de quarta-feira (6) e a madrugada desta quinta (7). Ainda, o alvará de uma empresa de transportes foi suspenso. As ações se estenderam das 22h às 2h.

De acordo com a Superintendência de Fiscalização, o primeiro estabelecimento fiscalizado pelo Poder Público foi a empresa “Pontual Transportes”, localizada na Rua do Acampamento, no Centro de Santa Maria. Os fiscais constataram que o empreendimento operava em desconformidade com o alvará que tinha. Ele autorizava serviços de malote, mas a empresa atuava com serviços de mototáxi. Por conta disso, o alvará foi suspenso por 15 dias, o que quer dizer que a empresa não poderá abrir por esse prazo. Caso o empreendimento seja flagrado em operação, a Prefeitura vai abrir um processo para cassação do alvará.

Publicidade

O segundo local a ser fiscalizado foi o “Bruxo Ponto de Bebidas”, localizado na Avenida Borges de Medeiros, também no Centro. O superintendente de fiscalização, Márcio Abbade Ohlveiler, explica que o Executivo Municipal recebeu “diversas queixas de descumprimento do horário de operação do local, que é até as 22h, e perturbação do sossego”.
“Houve, também, mais de 10 boletins de ocorrência registrados na polícia. Fomos ao local, suspendemos o alvará, e o estabelecimento voltou a abrir. Agora, cassamos o alvará. Junto à Prefeitura, não há como reverter a situação”, afirma Márcio.

O superintendente conta que uma equipe da Prefeitura permaneceu no local até as 2h desta quinta para garantir que o espaço não voltasse a abrir. No entanto, às 4h, segundo foi apurado pelo Superintendente de Fiscalização, abriu novamente. Por essa razão, o Poder Público fará a interdição total do estabelecimento.

A outra empresa que comercializava bebidas que teve o alvará cassado foi o “Bolichão Conveniência”, que fica na Rua Imbé, Bairro Nossa Senhora Medianeira. A equipe da Prefeitura constatou que ele não cumpria as regras determinadas pelo alvará, que era de operar até as 22h, razão pela qual foi solicitada a suspensão. Ele voltou a abrir, por isso, teve o alvará cassado.

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar