DestaqueRSSerra Gaúcha

Prestes a completar 117 anos, Sicredi segue firme em seus valores

Primeira cooperativa de crédito da América Latina, aposta no relacionamento com os 150 mil associados para enfrentar a volatilidade do mercado financeiro

A data histórica dos 117 anos de fundação da Sicredi Pioneira RS é comemorada em 28 de dezembro de 2019. A comemoração coincide com a oficialização do reconhecimento do padre suíço Theodor Amstad como patrono do Cooperativismo Brasileiro, assinado pela presidência da República e publicado, dia 9 de dezembro, no Diário Oficial da União. O caráter precursor e visionário de Amstad, que constituiu a primeira cooperativa de crédito da América Latina, em 1902, a Caixa de Economias e Empréstimos Amstad, em Linha Imperial (Nova Petrópolis), com um grupo de produtores rurais, é reverenciado não somente pelo o que é, hoje, a Sicredi Pioneira RS.

Porém, por todo o sistema nacional de cooperativismo de crédito, pioneiro na filosofia cooperativista do país. “Foi bonito de ver as homenagens prestadas por cooperativas de vários ramos. Temos o desconhecimento como nosso maior concorrente. Reconhecer oficialmente o padre Amstad vai gerar informação, conteúdo, o interesse das pessoas por um legado. Apesar da idade, o cooperativismo é moderno, conectado com as tendências de mercado, preza o consumo consciente e sustentável. Tudo isso nasceu com a criação da Caixa, há 117 anos. Esse movimento de permitir o compartilhamento da história é um gesto de intercooperação”, entende Tiago Schmidt, presidente do Conselho de Administração da Sicredi Pioneira RS.

Publicidade

A gestão do conhecimento vem sendo incrementada pela Sicredi Pioneira RS, incluindo capacitação dos 570 colaboradores e dos processos, passando pelos associados, por meio de programas como Sucessão Rural Familiar, que já reuniu mais de 40 famílias de proprietários rurais da área de ação; consultoria empresarial em parceria com Sebrae/RS, propiciando resultados positivos em gestões contábeis, de pessoal, de produtos e inovação aos sócios Pessoa Jurídica; educação financeira para Pessoa Física; linha de financiamento própria para Energia Solar com mais de R$ 75 milhões de recursos liberados; atividades do Comitê Mulher; eventos de Fundos de Investimentos; formação de quase 60 coordenadores de núcleo, elaborada em cinco módulos em parceria com instituição de ensino parceira; reinauguração do Museu Sicredi no Parque Aldeia do Imigrante e restauração da Caixa Rural de Nova Petrópolis.

O Fundo Social, que destina parte dos recursos da cooperativa para projetos sociais nas áreas de educação, cultura e esporte inclusivo, registrou o recorde de distribuição de recursos desde a primeira edição: R$ 1,5 milhão para 255 projetos contemplados. “Em 2020, vamos ultrapassar a barreira de 1 mil projetos aprovados e R$ 5 milhões em recursos liberados, contabilizados desde 2015”, festeja Schmidt. Já o programa A União Faz a Vida, principal iniciativa de responsabilidade social da Sicredi Pioneira RS, atingiu todos os 21 municípios da área de abrangência, com a adesão de Novo Hamburgo e São Francisco de Paula, após 19 anos de criação, sendo Picada Café a primeira cidade a integrá-lo.

Publicidade

Pertencimento
Uma ação que começou em 2019 e vai se expandir nos próximos anos é a aproximação da cooperativa com prefeituras, sindicatos e entidades representativas a fim de intensificar melhorias de infraestrutura, cultura, educação, fomentar o turismo e o desenvolvimento econômico das localidades onde a cooperativa está inserida. “Esta medida foi fruto de um trabalho de conscientização sobre nosso propósito e já não somos vistos apenas como instituição financeira, mas como um parceiro alinhado ao planejamento das cidades do futuro. O que queremos deixar para nossos filhos e netos?”, acrescenta Tiago Schmidt.

De acordo com ele, a reabertura e reformulação de 28 das 40 agências, atendendo à identificação visual e de conceito da marca, também agrega os objetivos de ampliar o relacionamento com os associados, não dispensando as facilidades digitais, porém gerando novas experiências. “O mercado financeiro muda com velocidade absurda, porém há o diferencial do Sicredi em comparação às demais instituições bancárias, que reflete em sua própria essência: transformar soluções ou eventos em uma relação de pertencimento”, afirma. Faltando ainda 12 unidades a serem repaginadas, a agência de Nova Petrópolis é uma das que causa mais expectativa. Até o final do próximo ano, será transferida da sede para uma área de 1.400 metros quadrados, em frente ao Parque Aldeia do Imigrante, um dos cartões postais da Capital Nacional do Cooperativismo, projetada em estilo germânico e proporcionando todo conforto e segurança que seus sócios merecem. Outra novidade será a inauguração de mais duas agências em Caxias do Sul, além de outras duas em municípios que estão sendo avaliados, saltando para 44 unidades.

Em 2020, também inicia um novo ciclo estratégico, incorporando tecnologia, processos e produtos, e visando os três anos subsequentes. A modernidade que fez da Sicredi Pioneira uma das cooperativas mais bem-sucedidas do Estado – com 150 mil associados, carteira de crédito superior a R$ 1,39 bilhão e recursos administrativos na ordem de R$ 3,1 bilhões – aliada à bandeira de sua história, uma jovem centenária que se orgulha de suas raízes. “Buscamos inovação, sem perder nossos valores. Fazemos parte e nos adaptamos ao mundo VUCA (em português significa “volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade”), trabalhamos com pessoas, para pessoas e é essa proximidade física que nos trouxe até aqui e vai nos guiar nos próximos anos”, ressalta o presidente da Sicredi Pioneira RS, Tiago Schmidt.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar