DestaqueLitoralSanta Catarina

Chuva normaliza abastecimento de água em Balneário Camboriú e Camboriú

Nível do Rio Camboriú sobe e comunidades se tranquilizam 

Após a chuva desta quarta-feira (1º), o nível do Rio Camboriú em Santa Catarina subiu, atingindo nesta manhã a medida de 1.40cm na régua de captação, voltando a sua normalidade e sendo descartada a possibilidade de racionamento ou rodízio de água em Balneário Camboriú e Camboriú. Com isso, os chuveiros da praia Central também serão religados, porém, a recomendação é de que sejam usados de forma consciente.

Mesmo com a situação crítica do Rio Camboriú devido a grave estiagem que assolou todo o Estado e o elevado consumo de água neste período, foi possível manter o abastecimento nas duas cidades. Segundo o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, um dos fatores importantes que contribuiu com a captação e abastecimento foi o acordo firmado entre a Emasa, Prefeituras de Balneário Camboriú, Camboriú e os 18 rizicultores, que seguem fazendo o armazenamento de água para os próximos meses. “Graças ao acordo feito com os rizicultores e todo trabalho preparatório para a temporada de todos os servidores da Autarquia, conseguimos passar esse período de maior consumo sem graves problemas, ou a necessidade de interrupções e racionamento de água. Seguimos monitorando constantemente o rio e pedimos que a população colabore e economize água nestes dias”, completa Douglas.

Publicidade

O prefeito de Balneário Camboriú que acompanhou a situação de perto, também destacou a parceria com os rizicultores e lamentou a questão das barragens irregulares, que são consideradas crime ambiental. “Temos dado muita atenção à questão do abastecimento e monitorado de perto o volume do Rio Camboriú, assim como estamos abrindo barragens clandestinas que são construídas ao longo de seu leito para que não impeçam o fluxo normal do rio. O acordo com os rizicultores que firmamos é inédito e a contribuição dessa área de 655 hectares de quadras de arroz para reserva de água é muito importante no contexto do pleno abastecimento de Balneário Camboriú e Camboriú”, declarou o prefeito Fabrício Oliveira.

Monitoramento áreas de rizicultura

Desde o último sábado (28), a Emasa em conjunto com a Guarda Municipal e apoio da Polícia Militar Ambiental, fazem a fiscalização permanente nas margens do Rio Camboriú, para o monitoramento com drone nas áreas de rizicultura em Camboriú e retirando barragens, muitas vezes feitas por banhistas, impedindo a passagem de água. Na manhã do primeiro dia de 2020, identificaram a construção de barragens irregulares feitas com argila e pneus, desviando água que deveria seguir para a captação e abastecimento. “A polícia ambiental foi acionada e fizemos um boletim de ocorrência. Pelas características da barragem, a ação deve ter sido feita com objetivo de prejudicar o abastecimento de água para as pessoas”, disse o diretor-geral da Emasa, destacando que a polícia ambiental segue com rondas nas margens do rio nos próximos dias.

Publicidade

O monitoramento é feito nas quadras de arroz que fazem parte do acordo firmado com os rizicultores e nas áreas que não fazem parte do acordo, que em virtude do Processo Judicial movido pela Emasa no verão passado, não podem captar água neste período. Caso seja verificado alguma captação nesses locais, a Autarquia exigirá o cumprimento da decisão que impõe pena de multa.

Uso racional da água

Apesar da situação crítica ter passado, a Emasa solicita que a população não desperdice e economize água neste período, pois o consumo ainda se mantém elevado. Portanto, o uso de água deve ser priorizado para o consumo humano e necessidades básicas. Confira algumas dicas importantes:

– Evite lavar garagens e calçadas neste período. Uma mangueira aberta por 30 minutos libera cerca de 560 litros de água;
– Feche a torneira quando estiver escovando os dentes ou fazendo a barba. Só abra quando for usar. Uma torneira aberta por cinco minutos desperdiça 80 litros de água;
– Não tome banhos demorados, cinco minutos são suficientes. Uma ducha durante 15 minutos consome 135 litros de água;
– Antes de lavar a louça, limpe os restos de comida com uma esponja e jogue no lixo. Deixe pratos e talheres de molho antes de lavá-los;
– Verifique vazamentos em canos e não deixe torneiras pingando. Um gotejamento simples, pode gastar cerca de 45 litros de água por dia;
– Reutilize a água que pinga do ar condicionado para realizar a limpeza doméstica. Atenção: essa água é destilada, portanto não possui nutrientes para regar plantas;
– Colete água da chuva ou da máquina de lavar para limpeza do quintal, do carro e do chão de casa.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar