DestaqueRS

Venâncio Aires: projeto valoriza histórias de grandes mulheres

Como apresentar às crianças narrativas de mulheres que fogem do estereótipo mostrado nos contos de fadas? Incomodados com histórias que sempre representam as mulheres como frágeis e dependentes de um príncipe encantado, um grupo de estudantes do 9º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Alfredo Scherer, de Venâncio Aires, propôs um projeto para mudar o imaginário das crianças, que, desde pequenas, têm contato com histórias de visão preconceituosa. Assim surgiu o projeto “O Protagonismo Feminismo em Histórias Reais Narradas para crianças em um audiolivro – Elas por Elas”, finalista da 5ª edição do Desafio Criativos da Escola.

Após se questionarem sobre como é a vida da mulher contemporânea e quais atitudes poderiam mudar essa percepção para as novas gerações, os alunos desenvolveram um audiolivro, com o intuito de criar referenciais. Para isso, os adolescentes pesquisaram novas bibliografias com foco em mulheres que tivessem obtido sucesso nas suas áreas de atuação. A partir dessas buscas foram selecionadas personagens que tiveram suas histórias produzidas e narradas pelos próprios estudantes, como “Carolina Maria de Jesus ” e “Frida Kahlo “.

Publicidade

Por conta da boa receptividade da ação, os estudantes conseguiram firmar uma parceria com a Secretaria de Educação (SME) da cidade. A publicação foi distribuída por todas as escolas municipais e, em breve, para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). O material atingiu cerca de mil pessoas no Brasil e no exterior: foi apresentado durante um evento no Peru, a partir de uma versão traduzida para o espanhol. Com o intuito de seguir multiplicando esses conhecimentos sobre essas e outras mulheres incríveis da história, atualmente os alunos utilizam as redes sociais para receber depoimentos e aproveitaram as férias de julho para se preparar para novos conteúdos e gravações.

Instituto Alana

Publicidade

O Instituto Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar