Publicidade
DestaqueSerra Gaúcha

Gramado in Concert encerra com lição sobre união

A sexta edição do Gramado in Concert – Festival Internacional de Música encerrou em grande estilo na noite de sábado, 15 de fevereiro, lotando o auditório do Expogramado. Nas manifestações das autoridades e músicos, o destaque foi a importância da unidade entre as pessoas e povos.

A atração da noite foi a Orquestra Sinfônica A do Festival, regida pelo maestro Linus Lerner, que apresentou a Abertura 1812, Opus 49 de Tchaikovsky. Em 2020, comemoram-se os 180 anos de nascimento do compositor. E comemorando os 250 anos de aniversário de nascimento do compositor alemão Ludwig Van Beethoven, o concerto encerrou com a 9ª Sinfonia, acompanhada de solistas e um coro de mais de 100 vozes oriundo de coros da região, classe de canto solista e da oficina de canto coral do festival.

A MÚSICA UNE AS PESSOAS

Segundo Fedoca Bertolucci, prefeito de Gramado, as pessoas ao entrarem no auditório do Expogramado, acabam deixando seus problemas e conflitos. “As pessoas deixam lá fora o ódio, o preconceito, a indiferença e vem buscar aqui dentro o amor, a solidariedade, o carinho e a humanidade. Por isso que tenho muito orgulho de Gramado ter feito esse Festival, e o Gramado in Concert é o evento que mais cresce todo ano em Gramado, que a próxima edição alcance números ainda maiores”. Para o secretário de Cultura, Allan John Lino, a sexta edição do Gramado in Concert foi um sucesso absoluto em relação à qualidade da programação e ao público alcançado. “Foi o maior festival dos últimos seis anos. Sinto-me, em parte, realizado porque sempre temos o que melhorar e crescer”. Sobre a construção do novo teatro para a cidade, o secretário da Cultura ratifica que Gramado precisa de um espaço para a música erudita.

Antes da execução da 9ª Sinfonia, o maestro Linus Lerner relacionou a composição com o momento que estamos vivendo. “Essa obra é mais do que nunca necessária, pois Beethoven utilizou o poema de Schiller que fala de irmandade. Precisamos entender que perante a Deus ou ao Universo somos todos irmãos. Estamos em um momento em que as portas estão se fechando, igual a época nacionalista, aonde estamos valorizando as diferenças num ponto de ficarmos inimigos”.

Evento de encerramento – Fotos: Rafael Cavalli

HOMENAGENS E TROFÉU COSMOS

O evento teve homenagens ao professor Romeo Ernesto Riegel que, segundo o secretário de Cultura, Allan John Lino, foi importantíssimo para a realização do Concurso de Composição Erudita. “Graças a uma boa e brilhante ideia, temos sempre a humildade de recebê-las, e o professor contribuiu para a história deste festival”, afirmou. Também foram homenageados Viviane Soares, da Bis Gestão Cultural, responsável pela coordenação de produção e pelo funcionamento e logística do festival; Magali Bielski Serafim, coordenadora da secretaria do Festival; e Antonio Pelcastre, luthier mexicano que veio ao evento por conta própria para trabalhar na manutenção dos instrumentos dos músicos presentes.

A noite foi marcada, ainda, pela entrega do Troféu Cosmos ao vencedor do quinto Concurso de Composição, a Emanuel Gomes Ferreira, da cidade de Goiânia (Goiás), compositor da obra sinfônica intitulada Alvorecer – Fantasia Sinfônica. Além do Troféu Cosmos, criado pela artista plástica Debora Irion, o vencedor recebeu um prêmio de R$ 5 mil, passagens aéreas e hospedagem para prestigiar a estreia de sua obra sinfônica. A composição foi regida pelo maestro Linus Lerner.

A próxima edição do Gramado in Concert está prevista para o período de 29 de janeiro a 6 de fevereiro de 2021. A perspectiva dos organizadores é que a sétima edição seja ainda maior e com novos recordes de público. O VI Gramado in Concert – Festival Internacional de Música foi uma realização da Prefeitura de Gramado através da Secretaria da Cultura e teve a direção artística do maestro Linus Lerner, coordenação artística do maestro Leandro Libardi Serafim e coordenação de Produção, de Viviane Soares da Bis Gestão Cultural.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar