Rio Grande do Sul

Passo Fundo retoma na próxima semana o Programa É o Bicho

Funcionamento foi modificado pela Prefeitura para assegurar o distanciamento social

Na próxima semana, o Programa É o Bicho da Prefeitura de Passo Fundo voltará a funcionar. Em decorrência do coronavírus, as ações serão retomadas com um formato diferente para evitar a aglomeração de pessoas.

Para cumprir as medidas de distanciamento social, o secretário de Meio Ambiente, Rubens Astolfi, explica que os animais não serão buscados com o ônibus nos bairros, mas levados diretamente pelos tutores a uma das sete clínicas veterinárias credenciadas. “A Secretaria de Meio Ambiente fará a triagem dos animais por telefone e o cadastramento dos tutores por meio do CadÚnico, autorizando os tutores a levarem os animais nas clínicas, com horários marcados e seguindo as medidas de prevenção ao coronavírus”, define.

Neste primeiro momento, as castrações serão destinadas a animais resgatados e cuidados por protetores independentes cadastrados na Secretaria. Conforme Rubens, essa é uma forma de testar o formato frente às condições e capacidade de atendimento das clínicas veterinárias. “Os protetores já estão organizados. Se essa metodologia der certo, ampliaremos à população”, salienta.

Criado em 2014, o É o Bicho é uma política pública municipal de controle populacional de cães e gatos. Até agora, mais de 3.700 animais foram castrados cirurgicamente. “A redução da procriação faz com que consigamos reduzir os maus tratos e o abandono”, enfatiza o secretário.

Publicidade
Botão Voltar ao topo