Publicidade
Região Metropolitana

Fiscalização de Viamão recebeu muitas denúncias fake no fim de semana

Em Viamão, o Comitê de Operações de Emergência em Saúde (COE), através da equipe de fiscalização do Departamento de Vigilância em Saúde, ficaram impressionados com a quantidade de denúncias improcedentes que ocorreram nesse final de semana.

No sábado à noite, dia 27, houve denúncia sobre aglomeração em loja de bebidas, no bairro Cecília, mas após a verificação da equipe de fiscalização, a suspeita não se confirmou e o proprietário do local foi orientado quanto às normas da pandemia.

Publicidade

Na Augusta, a população fez duas denúncias sobre o mesma demanda: uma festa clandestina na Rua Costa Gama, mas, conforme a fiscalização, não havia nada de aglomerações no local.

Na Augusta, também houve mais uma festa clandestina, com cinco queixas anônimas, agora na Av. Conquista. A equipe de fiscalização interveio e encerrou a reunião.

Na Praça Santa Isabel, também houve denúncia fake sobre aglomeração, mas que também não ocorreu.

Na Rua Casemiro de Abreu, também houve aglomeração numa loja e logo foi fechada pelos fiscais.

Na Rua Condor, houve aglomeração num culto religioso que já foi notificado. A equipe voltou ao local e encerrou a reunião. Depois de alguns instantes, os fiscais receberam mais uma denúncia deste mesmo local, então eles voltaram a este endereço e encerraram a aglomeração por mais uma vez.

Na Santa Isabel, Rua Viamonte também houve denúncia de aglomeração em festa clandestina e logo foi encerrada pela fiscalização.

Na Av. Liberdade, houve outra denúncia sobre aglomeração, mas que não havia. Os fiscais notificaram os moradores, de acordo com a lei do silêncio.

No Jardim Universitário, os fiscais também encerram uma festa clandestina na Travessa Três de Outubro.

No Cantegril, estava ocorrendo uma festa. Os fiscais chegaram no local e orientaram os participantes quanto aos protocolos de combate à pandemia.

Na Sepé Tiaraju, a equipe recebeu denúncia sobre aglomeração e som alto na Rua Zeferino Dias. A equipe chegou no endereço, constatou que havia somente uma reunião familiar e os fiscais orientaram a desligar o som.

No Bairro Florescente, foi recebida uma denúncia sobre aglomeração e som alto. A equipe verificou a queixa: Não havia aglomeração, mas os moradores foram orientados a baixar o som alto.

No Bairro Araçá, a equipe recebeu denúncia sobre aglomeração em uma casa de religião. Os participantes do culto foram orientados a encerrar a reunião e acataram as ordens.

Ainda no bairro, na Est. Bérico José Bernardes, um mercado estava atendendo após às 20h, mas os fiscais orientaram o proprietário a atender somente com tele-entrega.

Na mesma região, o COE recebeu outra denúncia sobre festa clandestina na Rua Arthur Nogueira, na Arena Progresso. A equipe chegou lá e havia somente som alto, mas sem aglomeração. Foram orientados a desligar o som.

E no bairro Parque Farroupilha, houve denúncia sobre festa clandestina. A equipe chegou no local e havia mais uma reunião familiar, onde foram orientados sobre os protocolos sanitários e quanto à lei do silêncio.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo