Rio Grande do Sul

Patrulha da Solidariedade faz abordagem a moradores de rua em Santa Maria

Um homem foi acolhido e outro foi encaminhado ao Pronto-Atendimento do Patronato

Na terceira noite de ação da Patrulha da Solidariedade, nesta sexta-feira (30), foram realizadas 27 abordagens a pessoas em situação de rua. Um homem aceitou ser acolhido em uma das casas de passagem do Município. Outro homem, com comprometimento respiratório, foi encaminhado ao Pronto-Atendimento do Patronato. O trabalho de busca ativa e encaminhamento de pessoas em situação de rua para as casas de passagem é realizado de forma conjunta por diferentes setores da Prefeitura em função do frio. Para aqueles que optam por permanecer na rua, a Prefeitura entrega cobertores e alimentos.

A equipe contou com o auxílio do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) para obter a localização do público-alvo. Em cada abordagem, os servidores explicavam às pessoas as consequências de ficarem expostas ao frio, e aproveitavam para fazer o convite para que elas aceitassem ir até as casas de passagem, onde técnicos e monitores tentam recuperar vínculos familiares e sociais.

Das 19h às 22h, a Patrulha da Solidariedade percorreu diversos bairros de Santa Maria como o Centro, Divina Providência, Nossa Senhora de Lourdes, Tancredo Neves, Chácara das Flores, Nova Santa Marta, Camobi, Nossa Senhora Medianeira, Nossa Senhora das Dores e Boi Morto, além de circular por pontos que geralmente concentram cidadãos em vulnerabilidade.

Até a noite desta sexta-feira, já são 72 pessoas em situação de rua acolhidas nas casas de passagem, sendo as acolhidas e também as que procuraram os locais. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, João Chaves, caso haja previsão de mais dias com baixas temperaturas, a Patrulha da Solidariedade entrará em ação.

Fotos: Guilherme Scapin Borges

“Chegamos ao objetivo que pretendíamos com estas três ações. Sabemos que a noite é uma ‘guerra’ porque oferece outras alternativas a esta população em situação de rua. Porém, através do convencimento, muitas pessoas aceitaram o desafio. Para aquelas que não quiseram ser acolhidas, entregamos alimentos e cobertores. Reiteramos que, caso algum morador de rua mude de ideia, as portas das casas de passagem estão abertas para eles. Foi mais um trabalho vitorioso, com muito diálogo e sempre respeitando a individualidade de cada pessoa”, diz o secretário Chaves.

Ainda, na tarde desta sexta, equipes de imunização da Secretaria de Saúde aplicaram 19 doses da vacina contra a Covid-19 em pessoas acolhidas e que seguem nas casas de passagem.

Doações

Para oportunizar melhores condições para as pessoas em situação de rua, o Executivo Municipal solicita que a população continue ajudando com doações de colchões de solteiro, cobertores e outros itens. Os donativos vão auxiliar as pessoas a se acomodarem nas casas de passagem durante a noite. Além disso, itens de higiene pessoal, roupas de cama e agasalhos são muito bem-vindos.

As doações podem ser entregues de segunda a sexta-feira, das 9h ao meio-dia, no Centro Desportivo Municipal (CDM). O local ainda recebe itens para a Campanha do Agasalho, que vai até o dia 7 de agosto. O CDM, que também passou a ser a central de recebimento dos donativos para a Patrulha da Solidariedade, segue recebendo doações de colchões de solteiro, agasalhos para crianças e cobertores, principalmente.

Se o doador não puder levar os itens até o CDM, uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social pode buscar em local a combinar. Para isso é necessário fazer contato pelo telefone (55) 3221-9772 ou pelo Whatsapp (55) 99189-5203.

A Patrulha da Solidariedade é promovida pela Prefeitura de Santa Maria, por meio das secretarias de Desenvolvimento Social e de Saúde, da Guarda Municipal, da Defesa Civil Municipal, do Ciosp e do Gabinete de Governança.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo