São LeopoldoVale do Sinos

Arquiteta leopoldense vence Iconicidades para a revitalização da Casa da Feitoria

Patrícia de Freitas Nerbas será contratada pelo Governo do Estado para desenvolver o projeto

O Governo do Estado divulgou os vencedores dos concursos de arquitetura do projeto Iconicidades na segunda-feira, 25 de julho, para as cinco cidades gaúchas que participam da iniciativa: São Leopoldo, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria e Cachoeirinha.

Publicidade

A arquiteta leopoldense Patrícia de Freitas Nerbas foi a primeira colocada com a proposta para a revitalização da Casa da Feitoria/ Museu do Imigrante em São Leopoldo, preparando o espaço para as comemorações dos 200 anos da imigração alemã em 2024. Em segundo lugar foi escolhido o projeto da arquiteta Luciane Sturmer Kinsel Flach, de São Leopoldo, em terceiro, foi selecionado o projeto do arquiteto Silton Henrique do Nascimento, de Cajazeiras (PB) e a menção honrosa foi concedida ao arquiteto Gabriel Johansson Azeredo, de Porto Alegre.

A autora da proposta melhor classificada será contratada pelo Governo do Estado para desenvolver o projeto executivo completo. O projeto para o complexo cultural de São Leopoldo está orçado no valor de R$ 607.321,14.

A sessão pública de revelação dos resultados foi transmitida pelo canal do Governo do Estado no youtube com a presença do governador do Estado, Ranolfo Vieira Júnior, entre outras autoridades. O resultado foi anunciado pelo superintendente de Urbanismo da Prefeitura de São Leopoldo, João Henrique Dias, que fez parte da comissão julgadora com os arquitetos Luiz Fernando Janot, Ana Lúcia Goelzer Meira, Hilton Albano Vieira e Lisandra Bidone como titulares, e Carline Carazzo como suplente. De acordo com Dias, tiveram 28 profissionais inscritos, com 27 homologados, sendo entregues 14 propostas.

Os critérios do concurso foram estipulados pelo Estado, em parceria com as prefeituras e o departamento gaúcho do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/RS). Já a escolha das propostas vencedoras ficou a cargo de comissões julgadoras formadas por arquitetos independentes. Em Santa Maria e São Leopoldo, como se tratam de bens tombados pelo Estado, foram incluídos especialistas indicados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul (Iphae).

A publicação no Diário Oficial do Estado está prevista para o dia 27 de julho, quando começam a contar os prazos para recursos, questionamentos e esclarecimentos com relação ao certame. A partir da homologação dos resultados, prevista para o mês de agosto, terá início a terceira etapa, que significa a contratação do primeiro colocado de cada concurso. O fechamento desta etapa se dará com a entrega do projeto executivo detalhado para os municípios com o objetivo de que possam realizar as obras.

O gestor do projeto pelo município é o coordenador de Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura e Relações Internacionais (Secult), Joel Santana.

De acordo com o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Claudio Gastal, está pré-aprovada uma linha de crédito disponibilizada pelo BRDE para financiamento dos projetos.

Sobre o Iconicidades

O projeto foi lançado pelo Governo do Estado para fazer frente ao desafio de tornar as cidades gaúchas mais inovadoras, criativas e empreendedoras. A iniciativa é voltada para ressignificar e estimular a retomada de espaços arquitetônicos icônicos em suas regiões – ambientes que fazem parte da identidade local, seja pela localização, pelo estilo arquitetônico que imprimem, ou mesmo pelo uso que deles se fez no passado.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo