Caxias do SulRSSerra Gaúcha

Caxias do Sul – Samae investiu R$ 22 milhões em 2017

No ano de 2017, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) investiu cerca de R$ 22 milhões em obras e melhorias para a comunidade de Caxias do Sul. Os investimentos da autarquia visam beneficiar mais de 288 mil moradores. Entre os principais trabalhos executados, estão substituição de redes de ferro, ampliação das redes de água e esgoto e construção de novas adutoras.

Publicidade

Uma das maiores obras do Samae foi a construção da Adutora Marrecas Rota do Sol, com um investimento em torno de R$ 11 milhões. Os dois lotes da obra já foram concluídos e, atualmente, a Adutora leva água do Sistema Marrecas para comunidades como Parque Oásis, Jardim Embaixador, Moradas dos Alpes, Monte Castelo, Nossa Senhora de Fátima, Santa Fé, Pioneiro, Centenário e Nossa Senhora da Saúde. A nova rede beneficia cerca de 60 mil moradores da região norte da cidade, podendo, no futuro, atender até 300 mil pessoas, conforme a expansão urbana na área.

Outras melhorias realizadas pelo Samae no ano passado

Substituição de rede de ferro: na região central da cidade, a autarquia investiu cerca de 200 mil reais em obras de substituição de rede. Foram trocados 2.774 metros de rede de ferro por uma nova tubulação de PVC, mais resistente à corrosão e mais durável.

Extensão de redes de água: a autarquia investiu cerca de R$ 1 milhão em diversas obras de extensão de redes de água. Ao todo foram instalados 17 quilômetros de tubulação nova em diversos pontos de Caxias do Sul.

Publicidade

Extensão de redes de esgoto: foram implantados 39,5 quilômetros de novas redes separadoras em novos sistemas, que beneficiarão mais de 30 mil moradores. O investimento foi de R$ 3 milhões.

Vertedouro Represa Dal Bó: substituição da tubulação do vertedouro de reforço da Represa São Miguel, no Complexo Dal Bó, por uma nova galeria de concreto. Investimento em torno de R$ 1,2 milhão.

Ecoparque – Fase 1: construção de uma área de lazer de 153 hectares, integrando o entorno da represa São Pedro, no Complexo Dal Bó, com o Jardim Botânico de Caxias do Sul. Investimento em torno de R$ 5 milhões.

Ampliação da ETE CANION: desativação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Rivadávia Azambuja Guimarães, do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) Serrano. Agora, o efluente é levado pela tubulação da ETE Serrano para a ETE Canyon. Investimento em torno de R$ 600 mil.

 

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar