Geral

Brasil participa do Festival Internacional de Cinema de Animação de Annecy

No Festival Internacional de Cinema de Animação de Annecy, que ocorre de 11 a 16 de junho na cidade de mesmo nome, o Brasil mostra a força de sua indústria de animação por meio de diversas iniciativas coordenadas pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e parceiros. A “invasão brasileira” em Annecy ocorre a partir da ampliação da presença de produtores e animadores brasileiros, apresentação de conteúdo em mostras especiais, campanha publicitária exclusivamente criada para o Festival, palestras, painéis, exposição e shows de música brasileira. O Brasil estará também muito bem representado nas sessões competitivas do Festival: são oito obras selecionadas, entre curtas, séries de TV, obras publicitárias e um longa-metragem.

Atuarão de forma integrada no Festival e no Mifa – Mercado Internacional de Filmes de Animação, quatro projetos setoriais que promovem as exportações dos segmentos de audiovisual e música, parcerias da Apex-Brasil com entidades setoriais. São eles: Brazilian Content (produção de conteúdo para TV e mídias digitais), Cinema do Brasil (cinema), FilmBrazil  (filmes publicitários) e Brasil Music Exchange (música).

Nos últimos quatro anos, a presença brasileira no Mifa se dava com um grupo de oito a dez empresas ligadas ao projeto Brazilian Content, com bons resultados. Neste ano, com a integração dos projetos setoriais e com a homenagem à animação brasileira, já são 32 empresas inscritas para o evento, entre produtoras do Brazilian Content, Cinema do Brasil e FilmBrazil, além de bandas ligadas ao Brasil Music Exchange. O espaço brasileiro no Mifa passará de 9m² para 45m².

As iniciativas de promoção de imagem do Brasil realizadas pela Apex-Brasil durante o evento integram a campanha de comunicação internacional Be Brasil. A ideia é homenagear os 100 anos da animação brasileira. Com a assinatura “’100 anos em 100 segundos” e a ajuda de diversos animadores, a campanha promove a história e os talentos do país. Além de um vídeo, estão previstas ações digitais, comunicação visual no Festival e no MIFA e peças de mídia exterior espalhadas pela cidade francesa.

O mercado brasileiro está passando por uma fase de expansão que não passou despercebida pelos organizadores de Annecy. De acordo com veículos especializados do setor, 2017 foi o melhor momento do setor em 22 anos, com o lançamento de sete longas metragens. Além disso, outros 25 longas estão atualmente em produção. As séries de animação também mostraram força, já que nos últimos dez anos sua produção passou de duas para 44 séries, com grande êxito no Brasil, América Latina e outros territórios. O Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) provou ser um agente importante para esse crescimento. Gerido pelo Ministério da Cultura, por meio da Ancine, investiu R$ 109 milhões neste tipo de produção (para cinema e TV) desde 2007.

Palestras, exposições e shows

O festival contará com palestrantes brasileiros em painéis, além da sessão exclusiva sobre o Brasil, o Territory Focus. Um dos palestrantes é Ruben Feffer, CEO da Ultrassom, empresa responsável pelas trilhas sonoras de sucessos da animação brasileira como “O menino e o mundo” e “Guida”, ambos premiados em Annecy e também pela trilha sonora de “Tito e os pássaros”.  Feffer estará no painel “The soundtrack as a fundamental element of animated feature films”. A outra palestrante será a produtora Celia Catunda, da TV Pinguim, produtora responsável por Show da Luna e Peixonauta, duas séries de TV produzidas no Brasil que já foram vendidas para mais de 150 países.

O Brasil também terá um representante no júri na atividade “Shoot the book”: Fábio Yabu, que escreveu Princesas do Mar, livro que se tornou uma série de TV do mesmo nome, coproduzida com Austrália e Espanha em 2004 e vendida para diversos países.

Shows de bandas brasileiras estão previstos para ocorrer pela cidade durante os dias do festival. As bandas, integrantes do projeto Brasil Music Exchange, terão participado do festival Midem na França e, em seguida participarão de ações na Rússia, durante a Copa do Mundo.

Haverá ainda durante o Festival uma exposição organizada pela ABCA (Associação Brasileira de Cinema de Animação) em parceria com o Ministério da Cultura para destacar a história da animação do Brasil. E também mostras especiais de conteúdos brasileiros, que tiveram o apoio da curadoria feito pela Anima Mundi, o principal festival de animação no Brasil. Parceiros como Ministério das Relações Exteriores e Ancine (Agência Nacional de Cinema) também fazem parte das organizações brasileiras que apoiam a delegação este ano no evento.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios