DestaquePorto AlegreRS

Ministério Público RS

Senhoras e senhores, eis o caminho: vamos nos pautar pela soma das inteligências corporativas e não por disputas de protagonismos institucionais. A ideia é o compartilhamento de responsabilidades, a atuação integrada, a construção de consensos possíveis e a busca de resolutividade e transparência na atuação do poder público.” Com esta frase, o procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, encerrou, na noite desta sexta-feira, 4, o seu discurso na homenagem do Ministério Público a 14 personalidades que prestaram importantes serviços para o desenvolvimento de suas atividades e também realizaram relevantes serviços à cultura jurídica do Estado. A cerimônia de entrega da Ordem do Mérito 2018, nos graus “Grã-Cruz”, “Comendador” e “Oficial”, realizada no Auditório Mondercil Paulo de Moraes, foi presidida pelo chefe do MP.

CAMINHO INSTITUCIONAL

Publicidade

A solenidade iniciou com a entrega das medalhas, realizada pelo procurador-geral de Justiça e por integrantes da Administração Superior. Durante o ato, Fabiano Dallazen fez, em sua manifestação, um panorama da situação político-econômica do Brasil, que atravessa um momento extramente delicado. Conforme o PGJ, crises de gravidade e profundidade ainda sem mensuração completa multiplicam-se no campo político, institucional e, por conseguinte, econômico.

O procurador-geral de Justiça ressaltou que neste cenário de crise, o reflexo na sociedade é evidente. Ao fazer uma análise da vida cotidiana e especialmente das redes sociais, Dallazen alertou para a tendência ao extremismo. “A opinião própria, outrora uma virtude aplaudida, pois conotativa de cultura e de estudo, tornou-se um arremedo, uma ideia fixa que as pessoas adotam como arma de guerra contra quem quer que seja, amigos, familiares, colegas, desconhecidos. A certeza absoluta toma conta do debate que se torna raso, extenuante e pouco esclarecedor”, apontou.

Nessa conjuntura, Dallazen reforçou que o único caminho para a solução de crises é institucional, com a consolidação de uma cultura e um histórico de combate à improbidade e à corrupção que “poderá projetar o País no cenário internacional com credibilidade suficiente para renovar as esperanças das futuras gerações”.

Publicidade

BRAVURA E RESILIÊNCIA

Na sequência, o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos, Benhur Biancon Junior, fez o discurso de agradecimento. Ao falar em nome dos agraciados, ele afirmou que este momento destaca “o trabalho, a dedicação, o capricho e o cuidado com os bens e com os interesses que dizem respeito ao homem, à sociedade e ao próprio Estado”.

Ao fazer uma análise sobre o contexto atual, o subprocurador mencionou que novos tempos convidam para a bravura, a fé, a coragem como elementos de superação para os grandes obstáculos que se apresentam. “Que acreditemos nas instituições a que pertencemos; sejamos bravos, como cada um de seus membros o foram e o são; tenhamos a coragem necessária à concretização de nossas ações; e que, principalmente, sejamos resilientes às eventuais quedas e jamais nos esqueçamos de nossos propósitos”, afirmou.

PRESENÇAS

Participaram da solenidade o procurador-geral do Estado, Euzébio Fernando Ruschel, neste ato representando o Governador do RS; o presidente da Assembleia Legislativa, Marlon Santos; o presidente do Tribunal de Justiça do RS, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro; o defensor público-geral do Estado, Cristiano Vieira Heerdt; o corregedor-geral da Guarda Municipal, delegado Francisco Soares, representando a Prefeitura de Porto Alegre; o corregedor-geral do MP, Ivan Melgaré; os subprocuradores-gerais de Justiça Cesar Faccioli, Marcelo Lemos Dornelles e Ana Petrucci; o subcorregedor-geral do MP, Marcelo Pedrotti; o secretário-geral do MP e chefe de gabinete, Júlio Melo; o diretor do Foro da Comarca de Porto Alegre, Amadeo Henrique Butteli; a presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, desembargadora Vania Cunha Mattos; o representante da Presidência do TCE/RS, Algir Lorenzon; o representante da OAB, conselheiro federal Marcelo Bertolucci; o representante da Presidência da OAB seccional RS, Rafael Canterji; o comandante da Brigada Militar, Mário Ikeda; o chefe de Polícia do RS, delegado Emerson Wendt; os vice-presidentes do TJ/RS desembargadores Maria Isabel de Azevedo Souza e Túlio Martins; a corregedora-geral da Justiça, desembargadora Denise Oliveira Cezar; os ex-procuradores-gerais de Justiça Cláudio Barros Silva e Simone Mariano da Rocha; o procurador-geral do MP de Contas, Geraldo da Camino; o presidente da AMP/RS em exercício e neste ato também representando a Conamp, João Ricardo Tavares; entre outras autoridades.

Confira, abaixo, a lista dos agraciados neste ano com a Ordem do Mérito:

Grau Grã-Cruz

Benhur Biancon Junior – Subprocurador-Geral de Justiça
Carlos Eduardo Zietlow Duro – Presidente do TJ/RS
Cristiano Vieira Heerdt – Defensor Público-Geral
Marlon Santos – Presidente da Assembleia Legislativa

Grau Comendador

Alexandre Gadret – Presidente da Rede Pampa de Comunicação
Andreis Silvio Dal’lago – Ex-Comandante da Brigada Militar
Emerson Wendt – Chefe de Polícia do RS
Lúcia Helena de Lima Callegari – Promotora de Justiça
Luiz Carlos Ziomkowski – Procurador de Justiça

Grau Oficial

César Augusto Pires Rodrigues – Servidor do Ministério Público
Jonio Braz Pereira – Servidor do Ministério Público
Maria José de Carvalho – Servidora do Ministério Público
Neldo Augusto Dobke Valadão – Servidor do Ministério Público
Vítor Hugo Lemos – Servidor do Ministério Público

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar