Destaque

Aeroporto de Brasília pede reforço na segurança por causa da posse

A posse do presidente eleito Jair Bolsonaro, em 1º de janeiro, intensificou o movimento de turistas em Brasília. Desde a última quinta-feira (27) até o dia 2 de janeiro, a expectativa é que, apenas no Aeroporto Internacional de Brasília, sejam registrados mais de 2,3 mil pousos e decolagens.

A Inframerica – que administra o terminal – pediu o reforço de autoridades de segurança ao longo desse período. As polícias Federal, Militar e Civil aumentaram o efetivo no local. O terminal e arredores também estão sendo monitorados por equipes do Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães) e agentes do Batalhão de Trânsito (BPTrans).

Publicidade

O aeroporto, que já tem uma base fixa militar e mais de 1.300 câmeras de monitoramento, ainda intensificou a segurança com funcionários da vigilância privada da concessionária. “As equipes acabaram de passar por treinamento de técnica antiterrorismo com o exército brasileiro”, destacou a concessionária em nota.

O maior movimento deve ocorrer 1º de janeiro com a chegada de autoridades, convidados e pessoas interessadas em acompanhar a cerimônia, mas a Inframerica também espera um maior fluxo por conta do retorno de passageiros que comemoraram as festas de final de ano em outras cidades e retornam para Brasília.

Para evitar transtornos, a orientação é para que passageiros cheguem para seus voos com duas horas de antecedência para embarques domésticos e três horas para os internacionais.

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar