Novo HamburgoRS

Idosos do Lar São Vicente fazem a festa com os jovens das oficinas

Estudantes levaram alegria aos vovôs e vovós do lar no bairro Primavera

Com os produtos na frente, jovens e idosos posam para a foto

Da brincadeira da gincana ao conhecimento de muitas histórias. Assim foi a última sexta-feira dos jovens que participam das oficinas do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI) e dos vovôs e vovós do Lar São Vicente de Paula, no bairro Primavera. Estudantes das oficinas, oferecidas pela Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo (PMNH) e realizada na Associação do Bem Estar da Criança e do Adolescente (Asbem), também levaram produtos de higiene que foram arrecadados nas últimas semanas em uma gincana.

Publicidade

Divididos em dois turnos, os jovens fizeram atividades com os idosos, entre elas, apresentação de teatro, música e roda de chimarrão. Além disso, essa foi uma oportunidade de entrevistá-los e conhecer um pouco mais sobre a vida de cada morador do Lar São Vicente. Para a participante da oficina de comércio e serviço Gabrielle Wingert, 18 anos, esses momentos de troca são especiais. “Eu já fiz trabalho voluntário em outros lugares, mas sempre é um aprendizado diferente. É bom ver que eles ficam felizes com nossa presença”, disse ela.

Para Sara de Sousa Barbosa, 17 anos, ter essas experiências são fundamentais para o crescimento de cada um. “Eu entendo que esse tipo de ação nos humaniza. Estamos melhorando tanto no campo profissional, quanto no pessoal. Porque neste momento estamos sabendo ouvir e falar no momento certo”, ressaltou ela, enquanto tomava chimarrão com uma das vovós do São Vicente.

Publicidade

Conforme a diretora da Asbem, Suzana Schutz, a atividade emocionou a todos. “É o resultado de um trabalho de humanização e profissionalização.” A gincana, que tratava sobre as diversidades e os tipos de violência, contou com a participação de psicopedagoga, psicólogo e assistentes sociais. “Uma das tarefas foi arrecadação destes produtos que foram doados para os idosos. Além disso, trouxemos teatro, música, entrevistas e muita alegria aos moradores”, disse, com orgulho, a diretora.

As oficinas integram o componente de Prevenção à Violência e têm o Financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar