Novo Hamburgo

Simpósio reúne cadeia produtiva do setor do pescado gaúcho na Feevale

Segurança alimentar, emprego e desenvolvimento econômico pautam as discussões, que acontecem dias 21 e 22 de maio

Nos dias 21 e 22 de maio, na Universidade Feevale, em Novo Hamburgo, ocorre o Simpósio Sul-Brasileiro Estratégias de Sustentabilidade no Processamento de Pescado. Organizado pela Feevale, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) do Estado do Rio Grande do Sul, o evento acontece no Salão de Atos do Câmpus II. As atividades, gratuitas, são voltadas ao setor produtivo, representantes governamentais, profissionais e estudantes interessados no tema. As inscrições podem ser feitas até o dia 19 pelo site www.feevale.br/pescado.

Com apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que apresenta possibilidades de fomento do pescado no Estado, o Simpósio tem o propósito de levantar estratégias para a área. As discussões se concentrarão em quatro grupos temáticos: produção (tanques-rede, tanques-escavados, sistemas intensivos de aquicultura recirculantes (RAS) e aquaponia (AQP), ração, alevinos e juvenis); processamento e resíduos; armazenamento e logística; e qualidade e segurança alimentar. Participarão dos debates especialistas em inovação de alimentos da PUCRS, em gestão de projetos e captação de recursos do Projeto Rosoma, em veterinária animal da Feevale e da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro). O objetivo é subsidiar análises de oportunidades e ameaças a serem trabalhadas, posteriormente, pelo Conselho Gaúcho de Aquicultura e Pesca Sustentáveis (Congapes).

O Simpósio inspira estratégias de sustentabilidade no processamento de pescado no Estado a partir da Alemanha, onde se localizam alguns dos principais fornecedores de tecnologia de processamento de peixe e alimentos do mundo, como enlatados e produção e beneficiamento de pescado. Também serão apresentadas experiências do Peru, que, como o Brasil, está entre os maiores países pesqueiros do mundo e onde há experiências em segurança alimentar e automatização como possível solução (PUC Peru), e do Tocantins, que possui entreposto móvel de pescado (Embrapa Aquicultura e Pesca).

Programação

21 de maio, terça-feira

  • 9h30min – Abertura: saudações das autoridades
    10h30min – Mesa-redonda
    – Análise de chances e riscos para o uso responsável e eficiente de peixes no Brasil, com Marcus Seferin (PUCRS)
    – Desenvolvimento da pesca sustentável no Estado: novos marcos regulatórios, com Ricardo Núncio, secretário Executivo do Conselho Gaúcho de Aquicultura e Pesca Sustentável (Congapes)
    Moderação: Maria Elisabete Haase-Möllmann
  • 13h30min – Mesa-redonda
    Segurança alimentar: desafio no Peru e automatização como possível solução, com PUC Peru
    Potenciais de produtos para o mercado consumidor: enlatados, com Rosoma
    Moderação: Maria Elisabete Haase-Möllmann
  • 16h – Grupos temáticos*
    – Produção (tanques-rede, escavados, AQP, RAS, ração, alevinos e juvenis)
    – Processamento e resíduos
    – Armazenamento e logística
    – Qualidade e Segurança Alimentar

22 de maio, quarta-feira

  • 9h – Mesa-redonda
    – Sanidade no abate e processamento de pescado: novos caminhos para o Sistema de Inspeção Municipal (SIM) na agroindústria familiar, artesanal e de pequeno porte, com Conselho de Medicina Veterinária do RS
    – Projetos internacionais como chance para desenvolvimento econômico, com Envitecpro, da Alemanha
    – Possibilidades de fomento para processamento sustentável de pescado, com BRDE
    Moderação: Fernando Rosado Spilki
  • 12h – Encaminhamento dos trabalhos dos grupos temáticos
    12h30min – Networking em fish brunch, organizado pelo curso de Gastronomia da Feevale, produtores e empresas de processamento de pescado.

*programação sujeita a alterações sem aviso prévio.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios