RS

Sanep lança projeto Óleo Sustentável no estande da 27ª Fenadoce

A 27ª Feira Nacional do Doce foi palco do lançamento de um novo projeto desenvolvido pelo Serviço Autônomo de Abastecimento de Água de Pelotas (Sanep): Óleo Sustentável. O coquetel ocorreu na noite desta quinta-feira (06) no estande da empresa, situado em frente à Praça de Alimentação da feira. O momento também marcou a assinatura do convênio entre a Cooperativa Nova Esperança e a empresa.

O serviço tem como objetivo coletar óleos de cozinha e transformá-los em produtos para o município. Os dejetos serão recolhidos nos pontos espalhados em 80 Escolas, Ecopontos e Cooperativas de Reciclagem. O Sanep irá coletar o material e encaminha-los para a Cooperativa Nova Esperança, que será responsável pela transformação do óleo em sabão em pasta, sabão em barra, e também em detergente de cozinha. Do total produzido, 50% será retornado para as escolas e o restante será revendido pelas cooperativas.

De acordo com o diretor do Sanep, Alexandre Garcia, o projeto irá gerar economia para as famílias cooperadas e promover a educação ambiental. “Para a gente tratar 1.000 litros de óleo, nos teremos capacidade de tratar vinte mil de 20 mil litros de esgoto”, comenta. A escolha da divulgação na feira surgiu pela visibilidade e importância que ela representa no município. “A gente busca quando realiza esse tipo de projeto a ocupação de espaços que nos possibilitem acesso à população, e a Fenadoce é um grande portal”, afirmou.

Para o engenheiro chefe do departamento de Resíduos Sólidos da Sanep e autor do projeto, Edson Pla Monterosso, a Fenadoce não há lugar melhor para o lançamento como a Fenadoce, pela visibilidade que possibilita. “A feira é o evento não só de Pelotas mas da região, pessoas de outras regiões também estão aqui e quem sabe assim outros municípios também se interessem pelo projeto e implantem”, afirma.

Sanep lança projeto Óleo Sustentável 1 - Sanep lança projeto Óleo Sustentável no estande da 27ª FenadoceEle conta, também, que o projeto surgiu pela necessidade ambiental de não ter uma forma correta para o descarte do óleo. “Além disso, ele trouxe também o viés econômico e social, com a geração de renda e inclusão social”, completa. Ele aponta que até o final do ano as unidades de coleta estarão todas instaladas e em funcionamento. “As pessoas tem que ir aos locais de coleta e retornar com a embalagem utilizada, para também colocar em ação o conceito da reutilização”, afirmou Edson.

Mascote do Óleo Sustentável
Durante todos os dias de feira, o público em geral poderá participar da votação para nomear o mascote do projeto. A ideia é que o mesmo realize a aproximação com as crianças nos ambientes escolares onde estarão presentes os pontos de coleta. É possível escolher entre três opções: Graxinha, Super Óleo e Olito.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios