Serra Gaúcha

Secretaria da Cultura de Caxias premia vencedores do 53º Concurso Anual Literário

Solenidade aconteceu na noite desta quinta-feira (06/06) no café da Casa da Cultura

O Café da Velha, na Casa da Cultura, recebeu nesta quinta-feira (06/06), às 19h30, os nove vencedores do 53º Concurso Anual Literário de Caxias do Sul. A solenidade de premiação reuniu diversos convidados e contou com a apresentação da dupla Valen & Poli. O escritor Pippo Pezzini recebeu o título de melhor obra literária – Prêmio Vivita Cartier – por “Mais Solitário que canceriano longe de casa”. Outros oito autores também foram premiados nas categorias de contos, crônicas e poesias.

Segundo Heloísa Carla Coin Bacichette, gerente do Programa Permanente de Estímulo à Leitura da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), o Concurso Literário Anual já se consolidou na cidade, pois Caxias do Sul comporta um grande número de escritores, alguns muito jovens, e que têm apostado no Vivita Cartier. “Ele vem de uma raiz de poetas, de pessoas que já curtiam literatura na época, quando o concurso foi criado, na década de 1960, ou seja, ele vem de uma base de pessoas ligadas à cultura da cidade, que conseguiram se consolidar no meio, e isso deu respeitabilidade ao concurso”, comenta.

Ao todo, o concurso recebeu 73 inscrições, sendo que 18 obras literárias concorriam ao Prêmio Vivita Cartier, já os outros 55 textos inéditos disputavam as demais categorias. Os primeiros lugares de cada uma delas ganharam um troféu e certificado. Os segundos e terceiros colocados receberam medalha e certificado. Já o vencedor do Prêmio Vivita Cartier recebeu troféu, certificado e a quantia de R$ 8.073,60.

vencedores do 53º Concurso Anual Literário 1 - Secretaria da Cultura de Caxias premia vencedores do 53º Concurso Anual LiterárioO escritor Pippo Pezzini falou em nome dos vencedores na cerimônia de premiação, colocando que o Concurso Anual Literário é de grande valia para autoestima dos escritores e também para os não escritores. “Serve de estímulo para eles e para toda comunidade que tem textos guardados e tem vergonha de mostrar. Eu me inscrevi porque realmente acreditei nesta obra. Eu sempre quis ganhar esse prêmio, tanto que já tinha me inscrito antes na categoria de poesia e de conto, era um prêmio que eu almejava muito, principalmente por ele ser um dos mais antigos em curso no Rio Grande do Sul e por homenagear a poetiza Vivita Cartier, que é tão simbólica,” ponta.

O concurso, apesar de tradicional, tem ganhado novo fôlego a cada ano e feito escola, pois muitos dos vencedores desta edição foram alunos de ganhadores do passado como Jaime Paviani, José Clemente Pozenato e Ary Trentin. “Há 56 anos o concurso estimula a produção literária de Caxias do Sul. Todos os que são premiados acabam inspirando, de alguma forma, os talentos que virão. Neste ano vimos uma produção literária de muita qualidade, certeza que este concurso fomenta a face literária da cidade” assinala Elaine Cavion, diretora de Projetos Culturais da SMC.

Os textos premiados nesta 53ª edição do concurso serão reunidos em uma publicação a ser lançada durante a Feira do Livro. O concurso é tradicionalmente reconhecido por revelar talentos e dar visibilidade a escritores já estabelecidos.

Vencedores

Prêmio Vivita Cartier
Ganhador – Pippo Pezzini, com a obra “Mais Solitário que canceriano longe de casa”

Contos
1º lugar – Pedro Guerra com “Aquela noite que eu já deveria ter esquecido mas continuo escrevendo sobre”, “Carta” e “Maria Rita”
2º lugar – Juliano César Fantin com Uma flor na varanda”, “Gritando Caladas” e “Rimas de Bilinho”
3º lugar – Bruna Rother com “Lady Bowie”, “Por ventura” e “Á deriva”

Crônica
1º lugar – Lara Guedes Klinger da Silva com “Dores crônicas”, “Gozo de passagem” e Desbloqueio criativo”
2º lugar – Valéria Rodrigues Pinto com “Perfume de festa”, Pré-ocupação” e “Não tenho tempo”
3º lugar – Não houve premiação

Poesia
1º lugar – Ronaldo Bueno com “Prece pagã”, “Quem vai ouvir” e “Verbo intransitivo”
2º lugar – Adriano Gomes da Silva com “Sedecim”, “Distração, intensidade” e “Claridade, metonímia”
3º lugar – Eduardo Borile Júnior com “Lacuna”, Epitáfio” e “Cadáver”

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios