Novo Hamburgo

Servidores da UPA Centro recebem capacitação para atendimento prioritário em Novo Hamburgo

No mês em que se celebra a Semana da Pessoa com Deficiência, Unidade de Pronto Atendimento (UPA Centro) recebe capacitação para servidores do turno da noite

Acostumados a receber demandas de urgência e emergência, a noite desta quinta-feira, dia 8, foi diferente para os servidores que atuam na Unidade de Pronto Atendimento (UPA Centro). Cerca de 15 funcionários receberam capacitação sobre Prioridade de Atendimento, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio das Políticas de Saúde da Pessoa com Deficiência e da Pessoa Idosa. O objetivo é que os profissionais conheçam a legislação e consigam implementar dentro da rotina da unidade.

“Sabemos que nas UPAs o estado de saúde do paciente, independentemente da idade, determina a prioridade no atendimento por meio da classificação de risco, porém é necessário que todos conheçam a legislação para que essa esteja ajustada aos processos de trabalho”, destaca a coordenadora das Políticas de Saúde para Pessoa com Deficiência, Cler Oliveira.

Segundo o coordenador da unidade, enfermeiro José Jardim, é importante realizar um acolhimento com excelência ao paciente que procura o serviço, sobretudo a pessoa idosa e a pessoa com deficiência. “As capacitações são muito ricas porque estimulam a prática da empatia em qualquer atendimento oferecido na saúde pública”, ressalta.

A recepcionista da UPA, Aline Barcellos, disse que, dos quatro anos que integra a equipe da unidade, é a primeira vez que recebe capacitação específica sobre o assunto. “Hoje aprendi muitas coisas que eu realmente não sabia e que irão me ajudar bastante no meu dia a dia”, disse.

Mesmo com os treinamentos o atendimento à população é priorizado, não gerando interrupções no serviço. A capacitação elaborada especificamente para as UPAs aborda, em 30 minutos, o atendimento prioritário à pessoa com deficiência e autistas, pessoa idosa e a importância da Caderneta da Pessoa Idosa. A ação faz parte de um grupo de capacitações nas UPAs Canudos e Centro que, até o momento, teve a participação de 52 servidores das áreas médicas, de enfermagem, técnicas de enfermagem, de recepção, administrativa e de higienização.

CAPACITAÇÕES SOBRE PESSOA COM DEFICIÊNCIA – Com o objetivo de aprimorar o atendimento à pessoa com deficiência, em 2018, 293 funcionários das 17 Unidades de Saúde da Família (USF) foram abordados o acolhimento dessas pessoas, legislação e, em parceria com a Associação dos Familiares e Amigos do Down 21 (AFAD 21 NH), um breve explicativo sobre a pessoa com Síndrome de Down. “Esta é uma ação que vai ocorrer de maneira contínua na rede, sobretudo porque respeita as diretrizes do Plano Municipal de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência, Lei Municipal 2949/2016, que, entre as obrigações do município está a capacitação dos profissionais de Saúde”, explica Cler.

Segundo a coordenadora, uma pesquisa realizada em 2018 com os profissionais participantes das capacitações, apontou que 77,8% nunca haviam conversado sobre o assunto em seu local de trabalho. “O número é bastante expressivo, uma vez que, segundo o Censo, 29% da população hamburguense apresenta algum tipo de deficiência”, destaca. Por esse motivo, até o fim de agosto deste ano, o número de profissionais capacitados na área irá aumentar em 17%, totalizando 344 servidores dos mais diversos níveis de atenção.

O trabalho de Educação Permanente é sustentado pelo Núcleo Municipal de Educação em Saúde Coletiva (Numesc NH), ligado à Secretaria de Saúde que, constantemente propõe, acolhe e organiza todas as ações educativas que ocorrem na rede de saúde pública.

CADERNETA DA PESSOA IDOSA – O atendimento à pessoa idosa também foi abordado nas conversas com os servidores da UPA que, por trabalhar com pacientes que necessitam de cuidados emergenciais, muitas vezes desconhecem ou não usam a Caderneta do Idoso, instrumento do Ministério da Saúde que possibilita uma avaliação integral da saúde da pessoa idosa.

“A população de pessoas idosas no Brasil está crescendo cada vez mais. Isso é uma conquista, visto que vários fatores estão relacionados às melhorias nas condições de vida”, explica a coordenadora da Saúde da Pessoa Idosa, Ana Carolina Raguse. Segundo ela, esse é um dos maiores desafios para as políticas públicas. “Diante desse cenário é necessário a adaptação dos serviços de saúde”, destaca.

O assunto não se restringe à abordagem nas UPAs. De acordo com Ana Carolina, o trabalho de conscientização do uso da caderneta envolve, além dos serviços de saúde da Atenção Básica, as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e os próprios idosos.

SERVIÇO:
Próxima capacitação Atendimento Prioritário
Data: 15 de agosto
Horário: das 19h às 20h
Local: UPA Centro – Rua Visconde de Taunay, 134

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios