DestaqueSerra Gaúcha

Placa informará motoristas sobre fiscalização com radar móvel em Caxias do Sul

Medida é uma determinação do prefeito Daniel Guerra e busca levar mais transparência às operações

As operações da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) com o radar móvel serão reforçadas a partir desta semana com uma placa que informará aos condutores a realização da ação de fiscalização. A nova sinalização será posicionada 100 metros à frente do local onde houver a operação com o equipamento, responsável por coibir altas velocidades em ruas e avenidas de Caxias do Sul. A medida é uma determinação do prefeito Daniel Guerra e acompanha uma recente movimentação do presidente Jair Bolsonaro sobre a fiscalização com radares móveis em rodovias federais.

O entendimento da administração municipal é de que o equipamento contribui com a missão de levar segurança e salvar vidas no trânsito, mas que carece de iniciativas do poder público que garantam mais transparência nas operações e que reforcem a contrariedade da gestão à utilização meramente arrecadatória dos instrumentos. “A ação fiscalizatória deve ser educativa, preventiva, de cuidado com a vida, e não arrecadatória, a qual rechaçamos”, enfatizou o prefeito.

Publicidade

Em Caxias, todas as operações com o radar móvel são realizadas em caráter ostensivo, com a utilização de uma viatura de grande porte na via. O veículo fica sinalizado com o giroflex ligado de forma permanente, com o objetivo de ser visível ao motorista e evitar interpretações de fiscalizações escondidas. As ações são realizadas diariamente em 11 diferentes pontos da cidade e as datas das operações são divulgadas pela SMTTM no site da prefeitura.

“Sem dúvida, o radar móvel é um aliado no combate ao abuso nos excessos de velocidade e seguiremos realizando as operações. Ao mesmo tempo, entendemos que é fundamental sermos claros e transparentes com os condutores e por isso reforçaremos a sinalização dos locais com a fiscalização itinerante. Funcionará como um aviso antecipado para que o motorista não entenda a ação como uma pegadinha ou de que os agentes estão escondidos ou na moita, como popularmente essa prática é chamada pela população. Não precisamos do recurso da aplicação de multas e promover arrecadação com infrações de trânsito nunca foi e nunca será o nosso objetivo”, explicou o titular da SMTTM, Cristiano de Abreu Soares.

O secretário destaca também que a pasta acompanhará as discussões nacionais sobre a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas, especialmente com relação ao uso de equipamentos estáticos, móveis e portáteis, conforme despacho do presidente da República ao Ministério da Infraestrutura, órgão responsável pelas diretrizes nacionais do trânsito.

Publicidade

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios