Polícia

Preso em São Leopoldo após matar a esposa em Canoas

Homem foi preso em flagrante em São Leopoldo, por policiais civis da Deam de Canoas, em ação conjunta com a Brigada Militar, por matar e atear fogo em sua companheira. O fato ocorreu no bairro Guajuviras, em Canoas. Após discussão, o acusado desferiu inúmeras facadas em sua companheira, a qual não resistiu aos ferimentos. Ainda motivado pela fúria, o agressor cortou a mangueira do botijão de gás e ateou fogo na residência.

Os bombeiros foram acionados pelos vizinhos, que viram as chamas logo após a saída do acusado do local, o qual foi visto correndo, com a roupa suja de sangue. Os policiais civis iniciaram imediatamente as buscas pelo homem, contando com apoio das forças de segurança.

Publicidade

Foram realizadas diversas diligências no local e em cidades vizinhas com a finalidade de localizar o agressor. Algumas horas após o Crime, ele foi localizado, na cidade de São Leopoldo.

Segundo a Delegada Clarissa, o que chama a atenção é o grau de violência empregado pelo agressor: “foram muitos os ferimentos que o acusado imprimiu no corpo da vítima, a qual não teve nenhuma chance de defesa. Ao lado de seu corpo estava o botijão de gás em chamas, em mais um sinal de crueldade e desprezo pela mulher. O objeto foi retirado e apagado pelos bombeiros”.

A delegada Clarissa destaca a qualidade do trabalho realizado no dia de hoje: “Foram 11 horas ininterruptas de trabalho até conseguir prender o agressor e dar uma resposta para a família e toda a comunidade, que estava em choque com o que aconteceu. Os parentes e vizinhos estavam muito revoltados com o fato, pois a agressividade do acusado era conhecida por todos”. “O fato de ele estar em liberdade pouco menos de um ano depois de tentar matar toda uma família já era motivo suficiente para deixá-los em alerta, o crime de ontem assustou-os mais ainda e a prisão era nosso principal objetivo, o único meio de devolver paz à família”.

Publicidade

O Diretor da 2 DPRM – Regional Canoas, Delegado Mario Souza, esclarece que “o enfrentamento à violência contra a mulher é uma das prioridades da atual gestão” e alerta: “infelizmente a vítima desse crime bárbaro não tinha nenhum registro contra o agressor, embora os irmãos dele, em depoimento, tenham afirmado que ele a agredia fisicamente e a ameaçava de morte constantemente”. “O meio mais eficaz de se proteger e conseguir se livrar do ciclo de violência é por meio do registro de ocorrência e solicitação de medida protetiva de urgência”. E finaliza : “as mulheres devem denunciar porque a Polícia Civil vai agir para dar segurança para elas.”

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar