DestaqueSão Leopoldo

Aluna de São Leopoldo vence Olimpíada de Língua Portuguesa

Vitória Eduarda Ferraz, de 12 anos, é aluna da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professora Dilza Flores Albrecht, de São Leopoldo. Ela conquistou a medalha de ouro da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa. A premiação ocorreu em São Paulo, nesta segunda-feira (9).

Publicidade

Com a temática “O lugar onde vivo”, a estudante escreveu um poema sobre a linha de ônibus com o título: O ônibus Feitoria Cohab. De acordo com a professora Cíntia Zanini, que também foi premiada com o Relato de Prática, o prêmio é resultado “de um trabalho intenso a muitas mãos, com apoio do coletivo da escola. Isso traz efeitos que serão sentidos a longo prazo, não é apenas a medalha em si”.  Desde 2010 a EMEF Dilza Flores Albrecht é classificada em alguma categoria da competição.

Foram premiadas 20 produções vencedoras – quatro por categoria Crônica, Memórias Literárias, Poema, Documentário e Artigo de Opinião -, os alunos-autores e seus respectivos professores. Para ter dimensão da conquista de Vitória, em 2019, a Olimpíada de Língua Portuguesa esteve presente em 42.086 escolas de 4.876 municípios, totalizando mais de 171 mil inscritos.

A Olimpíada é um concurso de produção de textos para estudantes de escolas públicas de todo o país e integra as ações desenvolvidas pelo Programa Escrevendo o Futuro da Fundação Itaú Social. É uma realização em parceria do MEC com a Fundação Itaú Social e o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

Confira o poema:
O ônibus Feitoria Cohab
De 15 em 15 minutos
Um ônibus passa aqui em frente
O Feitoria Cohab
Levando e trazendo gente
Ronca ronca o motor
Brinquedo de carrossel
Segue a rota da vida
Pra poder chegar no céu
Desde o centro da cidade
Percorre a avenida inteira
Dobra no arroio Peão
Meu lugar da brincadeira
Na última rua ele entra
À direita, prédios cinzentos
É a primeira parada
Dos blocos de apartamentos
Avança e logo freia
Chega na parada 1
Eu corro por entre os blocos
Subo veloz e zum!
Escolho o banco pra sentar
Quero perto da janela
Pra ver a Cohab passar
Quer dizer, eu passar por ela
Ronca ronca o motor
Brinquedo de carrossel
Segue a rota da vida
Desenrola carretel
Logo ali já vem a 2
E com ela um quebra-mola
Grafite que salta aos olhos
No muro da minha escola
E é tanto quebra-mola
Sobe e desce, sobe e desce…
Gangorra quebrada na praça
Imagem que me entristece
Sinto o cheiro no ar
Do xis que não comi
É na terceira parada
Lugar que nunca desci
Olho as garotas da rua
Estão passando batom
Cuidando o outro lado
Onde alguém liga o som
Agora o postinho da 4
Vacina, hoje, não!
Vejo minha antiga escola
Amiga do coração
Ronca ronca o motor
Brinquedo de carrossel
Segue a rota da vida
E os rabiscos no papel!
Na curva da 5 pra 6
Sobe nela o pensamento
Estou mais alta que as casas
No rosto me bate o vento
Na 7 é calmaria
Mas já vou me preparando
Seguro firme no banco
Porque a lomba vem chegando
Iupiiiiii!
Sinto um frio na barriga
8, 9 e 10
Ah, já vai terminar a descida!
A 12 é a última parada
Dela não posso passar
Na 11 já fico atenta
É quase hora de saltar
As portas se abrem
Pulo e saio na corrida
Da parada 12 pra 1
A rua é muito comprida
Não posso me atrasar!
Entre os blocos vou voando
Lá vem outro carrossel
Meu Feitoria chegando
Ronca ronca o motor
Brinquedo de carrossel
Segue a rota da vida…
Um dia não desço na 12!
Um dia eu chego no céu!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.