DestaqueLitoral RSPelotasRio Grande do Sul

Confira as áreas próprias para banho na praia do Laranjal

Pelotas divulgou nesta manhã (20), o relatório de balneabilidade das águas da praia do Laranjal. Dos dez pontos analisados pelo Sanep, cinco estão próprios e apresentam condições para banho. As placas informativas já começaram a ser instaladas pela autarquia nos pontos cujo material recebeu exame.

Publicidade

O resultado será sempre tornado público às sextas-feiras, no período entre 20 de dezembro e 28 de fevereiro de 2020, oficialmente por meio do site da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), no aplicativo, e também nas redes sociais do órgão.

Pontos próprios para banho
Ponto 2 – Balneário Valverde (Trapiche)
Ponto 3 – Balneário Valverde (avenida Antônio Augusto Assumpção esquina com avenida Senador Joaquim Augusto Assunção)
Ponto 4 – Santo Antonio (avenida Antônio Augusto Assumpção esquina com rua Bagé)
Ponto 9 – Mata do Totó
Ponto 10 – Colônia de Pescadores Z3

Pontos impróprios para banho
Ponto 1 – Pontal da Barra
Ponto 5 – Balneário Santo Antônio (avenida Antônio Augusto Assumpção esquina com avenida Rio Grande do Sul)
Ponto 6 – Balneário Santo Antônio (avenida António Augusto Assumpção em frente ao Restaurante Santo Antonio)
Ponto 7 – Balneário Santo Antônio (Hotel Praia Laranjal)
Ponto 8 – Balneário dos Prazeres (próximo à imagem da Iemanjá)

Coleta das amostras

A coleta das amostras foram iniciadas no mês de novembro pelo Sanep e passam por análises para apresentar as condições das águas aos banhistas. Na internet, quem acessar o serviço precisa ficar atento ao ícone de uma “mão” fazendo sinal de positivo, caso o balneário esteja próprio ao banho, ou de negativo, caso esteja com alguma contaminação.

Para avaliar as condições bacteriológicas na praia, é utilizado o parâmetro Escherichia coli, bactéria que habita o trato gastrintestinal de humanos e outros animais endotérmicos. Em Pelotas, o Sanep também realiza a contagem de cianobactérias, organismos potencialmente produtores de toxinas, que podem levar a intoxicações crônicas.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo