DestaquePelotasRio Grande do Sul

Jovem artesã produz bolsas a partir de material reciclado

Lavínia Schneider, da Colônia Osório, 3° distrito de Pelotas, já faz sucesso com o seu trabalho de artesanato sustentável. Tudo começou quando a jovem, que mora com os pais em uma propriedade rural com produção de leite e milho, quis comprar uma bolsa, mas o valor era alto e então decidiu produzir uma bolsa similar. O material que Lavínia encontrou para as bolsas é inusitado: câmara de pneus descartados da mecânica dos pais. “Na casa dos meus pais tem uma mecânica e tinha uma grande oferta de câmara de pneus furados, que não seriam mais usados. Comecei a fazer as bolsas e não pensava em lucrar com elas, mas sim ajudar a natureza, pois estou reutilizando um produto que não se decompõe facilmente”.

Publicidade

Apesar de não ter produzido para vender, o sucesso com a bolsa sustentável foi imediato, Lavínia conta que mostrou o trabalho para uma amiga que se interessou em comprar. “Desde aí vendo as bolsas. Hoje eu produzo dez modelos diferentes de bolsas e mochilas, que vendo em algumas feiras”. O projeto foi possível com incentivo do programa do governo Bolsa Juventude Rural, que estimula jovens a pensarem projetos produtivos que garantem a permanência no campo.

A produção de Lavínia é totalmente artesanal. A jovem, que costura desde criança, usa seu tempo livre para buscar na internet as medidas para as bolsas e então desenha os moldes para que possa cortar as câmaras de pneu. Por fim, costura o modelo usando lã, que é uma linha mais resistente para o material. “Não fiz nenhum curso, fui usando a experiência que eu tinha com costura e desenhos”. Quando indagada sobre o futuro, a jovem comenta que pretende continuar com elas, são um bom passatempo. “E quero ainda legalizar a minha marca e ter maior variedade de bolsas”, finaliza.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Botão Voltar ao topo