DestaqueSão Leopoldo

SAMU no combate a pandemia do coronavírus em São Leopoldo

Na sexta-feira, 10, a equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) de São Leopoldo voltou a operar com força total no enfrentamento à pandemia da Covid-19, recebendo a terceira ambulância nova, que estava em conserto após acidente que a retirou de circulação ainda em janeiro.

Publicidade

O SAMU conta, atualmente, com cinco ambulâncias, sendo três novas titulares e duas reservas, mais uma van como veículo de apoio, além de duas motos titulares e uma reserva no serviço de urgência, especialmente na ampliação das demandas devido o enfrentamento à pandemia.

Para a Prefeitura de São Leopoldo a realidade da frota é outra comparada com o início do atual governo, que assumiu em 2017, e encontrou uma frota do SAMU completamente sucateada, sem manutenção e com débitos junto a muitos prestadores.

O titular da secretaria da Saúde (Semsad), Ricardo Brasil Charão, lembrou dos investimentos. “Levamos a sério a gestão pública, adequamos os investimentos nesta área tão fundamental, a fim de que este serviço tão importante para a população não fosse comprometido e sim qualificado. Apesar de todas as dificuldades atuamos num grande processo de organização que garantiu a renovação da frota, a compra de novos equipamentos que estão chegando nos próximos dias e com o fornecimento de materiais de uso diário essenciais para a segurança de trabalhadores e usuários, como os EPI que a equipe dispõe neste momento de pandemia de coronavírus” e ainda reforçou a priorização dos serviços “nossa direção de governo é na qualificação do serviço e em momentos difíceis como esse, percebemos o quanto acertada é essa medida”, finalizou Charão.

Para o coordenador do Samu, Roberto Tyska, o serviço se qualifica com os equipamentos adequados, especialmente no combate ao coronavírus. “ Neste momento de pandemia, geralmente o Samu é responsável pelo atendimento inicial do paciente, muitas vezes em casa, com um quadro mais grave da doença, e tem suma importância a forma como vamos conduzir esse paciente, visamos garantir uma boa ventilação, oxigenação, e adequado funcionamento das vias aéreas, além da nossa UTI Móvel ser responsável por transferir quando necessário os pacientes mais graves aos hospitais de referência, estamos trabalhando para dar o melhor atendimento e os veículos adequados são muito importantes para isso, finalizou Tyska.

*Com informações da SCOM/PMSL

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.