Pelotas

Operação Integrada orienta público ao uso obrigatório da máscara

Em pontos de ônibus e no Calçadão, agentes informaram as pessoas. Também distribuíram flyers e itens de proteção a quem não os utilizava

Na tarde dessa terça-feira (12), as forças de segurança do município se reuniram no quartel-general do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) – na avenida Bento Gonçalves, 3.207 – para dar início a mais uma Operação Integrada, com o objetivo principal de orientar a população ao uso de máscaras. Desde segunda-feira (11), por meio de decreto do governo do Estado, a utilização do item de proteção passou a ser obrigatória no Rio Grande do Sul.

Publicidade

Em todos os momentos, a máscara é indispensável. Exemplos são o acesso ao transporte coletivo, a permanência nos ônibus e a circulação pela cidade, a pé ou por intermédio de qualquer tipo de veículo. O aspecto educacional ganhou maior ênfase, nas operações, desde que entraram em vigor as medidas de isolamento social de combate ao novo coronavírus em Pelotas. O foco da ação, dessa terça, foram as paradas de ônibus e o Calçadão, no Centro – posteriormente, os bairros Lindoia e Santa Terezinha, além das demais redondezas nas Três Vendas.

Flyers, com informações sobre prevenção à Covid-19, foram distribuídos às pessoas, assim como máscaras, na medida do possível – de acordo com a disponibilidade –, para quem se encontrava sem o Equipamento de Proteção Individual (EPI). “O trabalho integrado das forças de segurança de Pelotas, feito nos últimos três anos, tem dado resultado porque as instituições atuam juntas, com igual importância, em cada operação”, destacou o comandante do 4º BPM, tenente-coronel Márcio Facin.

População aprova ação

O público que estava no Centro, na ocasião, aprovou a Operação Integrada dos órgãos de segurança. Desempregado há quatro meses, Éderson Luís, de 38 anos, não possui dinheiro para comprar máscaras e viu, na iniciativa, uma forma de se cuidar. “Está feia a coisa; muitos não têm como comprar [as máscaras]… Ganhando, poderemos usar”, disse.

Passando pelas ruas centrais, a profissional autônoma Vera Maria, de 62 anos, afirmou que espera, das autoridades policiais, mais ações como essas. “Estou vendendo produtos para conseguir o que comer; [a operação] tem que ocorrer de novo para que as pessoas tenham condições de se proteger”, explicou.

Integração de forças

Participam das Operações Integradas a Polícia Civil, a Brigada Militar, a Guarda Municipal (GM), o Corpo de Bombeiros Militar, os agentes da Secretaria de Transporte e Trânsito (STT), e fiscais da Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana (SGCMU).

Parceria com a Caixa Econômica Federal e a Associação Comercial de Pelotas (ACP), para a Operação Fila Segura, permitiu a impressão dos folhetos, que continuarão a ser entregues nas atividades do dia a dia. As máscaras foram adquiridas pela Secretaria de Saúde (SMS) e repassadas aos órgãos de segurança. Denúncias podem ser feitas através do telefone 153, da Guarda Municipal.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.