Publicidade
Vale do Sinos

Esteio: estudantes avaliam qualidade do ar próximo à BR-116

Em um projeto-piloto de uma parceria entre a Prefeitura de Esteio e a Ulbra, dois estudantes da universidade de Canoas têm como objeto de pesquisa de seus trabalhos de conclusão do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária a qualidade do ar em três pontos do Município próximos à BR-116.

No início de novembro, dois equipamentos para coletar partículas suspensas no ar foram utilizados, com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), no pátio da Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Irmã Sibila Ana Burin, no Bairro Novo Esteio, no Parque de Exposições Assis Brasil e, depois, em uma empresa no Bairro Três Portos, na altura do quilômetro 255 da BR-116.

Publicidade

Dois tipos de aparelhos foram utilizados para captura de materiais sólidos ou líquidos suspensos no ar. O primeiro capta as partículas totais suspensas (PTS), na forma de poeira, neblina, aerossol, fuligem, entre outros, sejam elas de pequeno ou de grande volume. O segundo (MP-10), por sua vez, coleta elementos com até 10 micrômetros (o equivalente a 0,01 milímetro). Os equipamentos não permitem a análise de gases.

Os coletores permaneceram por 24 horas em cada local estudado. O ar circula por filtros, os quais prendem as partículas que serão, posteriormente, analisadas segundo os parâmetros da legislação ambiental vigente (no caso, a Resolução Conama 491, de 2018, que dispõe sobre os padrões de qualidade do ar).

Um dos trabalhos fará o monitoramento da qualidade do ar e o outro pretende verificar as manchas de dispersão, apontando para quais regiões os poluentes vindos da BR-116 tendem a se deslocar. “Esse é um piloto de uma parceria que pretendemos estabelecer com a universidade. Os dados gerados pelo estudo serão repassados, sem custo, para a secretaria. Eles serão utilizados em futuras avaliações sobre o ar no Município e para trabalhos de planejamento. Em troca, conseguimos os locais para fazer a medição, realizamos o transporte dos equipamentos e acompanhamos as medições”, explica o titular da SMMA, William Papi. Os alunos estão sendo orientados pela professora Renata Farias Oliveira.

A secretaria e a universidade já atuam de forma conjunta em outras colaborações, como, por exemplo, o Programa Municipal de Monitoramento da Qualidade das Águas de Esteio. Iniciada em 2019, a iniciativa tem como objetivo analisar parâmetros físicos, químicos e biológicos das águas do Arroio Sapucaia.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo