Agronegócio

OCB levará projeto gaúcho ao governo federal

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Freitas, levará o projeto SmartCoop ao governo federal nesta quinta-feira (22/04) . O dirigente pretende mostrar os avanços propostos pela plataforma à ministra Tereza Cristina e outros integrantes do Executivo, a parlamentares da Câmara dos Deputados e a membros do Supremo Tribunal Federal (STF) em reunião, quando detalhará a Agenda Institucional do Cooperativismo 2021. O anúncio foi feito durante o lançamento da plataforma SmartCoop na terça-feira (20/04). “Esse conjunto é inovador, fantástico, representa uma revolução no cooperativismo gaúcho e serve de modelo e referência para o Brasil todo e boa parte do mundo”, salientou, lembrando que os agricultores da nova geração precisam de novas ferramentas.

A SmartCoop, alertou ele, será incorporada ao Inovacoop, portal de inovação da OCB. “O Rio Grande do Sul está cumprindo a verdadeira missão do cooperativismo, que é agregar valor ao produto do cooperado por meio da intercooperação e de uma economia de escala. Inovação custa caro, e fazer isso de forma intercooperativa, trazendo empresas inovadoras e a academia para dentro do processo, é um sinal da grande evolução da agropecuária e do cooperativismo do RS”, reconheceu Freitas.

Publicidade

De acordo com o coordenador da SmartCoop, Guillermo Dawson Jr, a posição do presidente Márcio Freitas, da OCB, em relação ao trabalho realizado, demonstra que as cooperativas compreenderam modernos conceitos de inovação digital, sem perder a sua essência de serem cooperativas. “A plataforma é como uma árvore. Agora que nasceu, precisa seguir crescendo para se manter viva e forte”, pontuou.

Foto: Letícia Szczesny

Durante a apresentação da nova plataforma na terça-feira, técnicos e produtores apresentaram as diferentes funcionalidades e facilidades que a SmartCoop trará aos 173 mil produtores de 30 cooperativas envolvidas no projeto. “A inovação não cai do céu. Esse projeto foi construído em conjunto com as cooperativas com base em um trabalho árduo. Esse instrumento vai trazer competitividade aos cooperados e colocará as cooperativas 24 horas em contato com seus produtores sem a necessidade de encontro presencial. Vamos evoluir para uma relação muito forte na interação com a gestão das propriedades”, completou o presidente da Fecoagro, Paulo Pires.

Presente no lançamento, o presidente da Cotrijal, Nei Mânica, destacou que a ferramenta leva conhecimento e confiança ao homem do campo. “Não se trata de vender produtos. Essa plataforma leva solução e fideliza o produtor com a sua cooperativa”. No mesmo sentido, o presidente da CCGL, Caio Vianna, reforçou a integração técnica viabilizada pela Smartcoop para melhor aproveitamento de um corpo técnico de mais de mil profissionais disponíveis nos times das cooperativas. “Precisávamos de uma ferramenta para que o conhecimento chegasse à propriedade rural. A informação tem que ir e voltar. O conhecimento da pesquisa precisa ir a campo, ser testado e retornar para avaliação. Só assim vamos ter patamares de produtividade maiores, ganhar eficiência e atingir o objetivo das cooperativas que é estar a serviço de seus produtores, do Rio Grande do Sul e da agricultura brasileira”.

Publicidade

A SmartCoop

A plataforma Smartcoop é um sistema digital que integra 30 cooperativas gaúchas e deve beneficiar 173 mil produtores. Oferece informação técnica, plataforma comercial e diversas funcionalidades que auxiliam na gestão das propriedades e sua integração com as cooperativas. Também atua como um banco de dados e dispõe de inteligência artificial capaz de cruzar informações e orientar a tomada de decisões mais assertivas, levando em conta fatores climáticos, incidência de invasoras e pragas.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo