Novo Hamburgo

Caçadores de Sorriso se comove com rede solidária e faz sua doação para a FSNH

Grupo voluntário se reinventa, dribla contratempos trazidos pela pandemia e entrega itens destinados a residencial vinculado à instituição

Nem mesmo a pandemia da covid-19 tem diminuído o desejo do grupo Caçadores de Sorrisos de colocar em prática o que sabe fazer de melhor. Para que sua envolvente magia teatral estivesse sempre em cena, ações do bem foram realizadas com o objetivo de beneficiar a comunidade. Mais uma vez, a Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH) contou com a alegria da trupe voluntária.

A instituição recebeu na última semana doações como itens de limpeza, de higiene pessoal, roupas de cama e lençóis. Todo o material entregue foi destinado à Unidade de Acolhimento do bairro Canudos, vinculada ao serviço de Saúde Mental, onde estão abrigados cerca de dez pacientes em situação de extrema vulnerabilidade social. “Diante das necessidades desse residencial, pedimos ajuda para esse grupo voluntário que sempre nos acolheu com empatia”, observa a gerente assistencial da Atenção Básica, a enfermeira Melissa Martin. A diretora-presidente da FSNH, Tânia Terezinha da Silva, agradeceu as doações e elogiou a atitude do projeto que tem levado emoção, alegria e sensibilidade por onde passa.

Publicidade

O Grupo Caçadores de Sorriso foi criado há oito anos para trazer teatro e descontração ao interior de asilos, hospitais e outras entidades. De acordo com a idealizadora e coordenadora do projeto, Janice de Lima Curra, conhecida como Janis Lima, a iniciativa partiu de uma turma de amigos dispostos a fazer a diferença com sua positividade e dom para o entretenimento. Com a pandemia, eles tiveram que se reinventar e “caçar sorrisos” de uma forma igualmente solidária. “Como não podemos entrar nas instituições por causa da covid-19, encontramos uma maneira de não ficarmos parados, arrecadando donativos e dando destino a quem precisa”, conclui.

Também estavam presentes no momento da entrega a diretora de Gestão Ambulatorial, a enfermeira Maristela Silva; a gerente assistencial da Atenção Básica, a enfermeira Melissa Martin, e uma profissional do setor de Rouparia (FSNH) Marlei Oliveira.

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo