NegóciosPorto Alegre

Dia das Mães: CDL POA aponta um cenário de esperança para a retomada – download

Guia da Entidade varejista mostra cenário de esperança e apresenta novos significados para a data, desenvolvidos a partir da pandemia

A pandemia provocada pelo novo coronavírus permanece viva no mundo todo, mas já é possível visualizar um cenário de melhora. Pessoas dos grupos de risco estão sendo vacinadas, e um futuro otimista e de retomada desponta, quadro distinto do ocorrido em 2020. Com a certeza de que a crise não durará para sempre e de que os consumidores nunca mais serão os mesmos, a CDL POA apresenta o seu Guia para o Dia das Mães 2021, criado a partir das principais pesquisas mercadológicas, de entrevistas qualitativas e de uma análise própria da situação econômica atual.

O Guia “Dia das Mães – uma esperança para a retomada” – disponível gratuitamente para download – reúne insights de renomados institutos de pesquisas e mostra dados relevantes como o percentual de brasileiros que pretendem dar presentes no Dia das Mães. A análise dos dados mostra que 58,6% dos brasileiros pretendem ir às compras e que 65,2% deles optarão por vestuário, calçado e adereços. Um cenário não muito diferente dos anos anteriores. Entretanto, a jornada do consumidor começa hoje majoritariamente online com buscas de informações sobre o produto desejado. O estudo mostra, ainda, que a relação com o comércio local também mudou, pois 71% dos consumidores afirmam que comprarão mais de negócios locais porque querem que permaneçam abertos.

Em relação ao cenário econômico, elaborado pelo economista-chefe da CDL POA, Oscar Frank, o Índice do Banco Central (IBC) mostra que já existe um processo de retomada econômica no País. No primeiro trimestre de 2021, a renda da população aumentou, e hoje é 3% superior a janeiro de 2020. No entanto, é preciso avaliar que há diferenças imensas entre os setores. A indústria foi a que melhor se beneficiou da realocação de recursos das famílias durante a pandemia. O varejo, comércio e serviços, que dependem da interação humana, seguem com limitações. O varejo pós-Covid-19 também mostrou grande variação. Na comparação, produtos essenciais exibiram resiliência enquanto vestuário, tecidos e calçados sofreram grave retração. O estudo mostra que o e-commerce está sendo uma importante válvula de escape para alavancar as vendas desses setores mais vulnerabilizados pela crise. Ao todo, o incremento real desse canal foi de +41,2% ao longo do ano passado, segundo dados da Receita Federal.

Entretanto, alerta o economista, o quadro sanitário ainda constitui um entrave sério. Em março, por influência do crescimento do número de casos e da letalidade do coronavírus e das restrições adicionais ao funcionamento dos negócios, o Índice de Confiança dos Consumidores apresentou enorme queda. Cabe lembrar que quanto pior é o diagnóstico sobre o momento atual e o que se espera para o futuro, menor é a propensão de gastos.

Para o presidente da CDL POA, Irio Piva, o Dia das Mães oferece muitas oportunidades para o comércio e, com isso, traz esperança de recuperação do varejo e do consumo. “O contexto de confiança no retorno à ‘normalidade’ eleva as expectativas dos varejistas, mas é necessário estar atento às principais medidas de oferecer um ambiente seguro em sua loja, bem como entender o comportamento do consumidor neste momento”, destaca o dirigente. “Este Guia tem o propósito de auxiliar lojistas a melhor desempenhar suas vendas. Queremos estimular o Círculo Virtuoso da Esperança nesta data comemorativa e vê-lo impulsionar um futuro próximo de retomada”, finaliza Piva.

A partir de uma apuração qualitativa, a CDL POA finaliza seu estudo mostrando que as pessoas se sentem gratas por terem suas mães com saúde, e que este Dia das Mães possui um novo significado. “Este dia das mães, para mim, é um momento de celebrar. Minha mãe chegou até aqui com saúde e feliz por ver que em breve se vacinará. Assim, poderemos comemorar juntas”, relata entrevistado de 30 anos. A análise também aponta uma melhora no sentimento de segurança para voltar a frequentar lugares de consumo na data comemorativa: “a maioria das lojas está respeitando as regras”, “me sinto segura e quero consumir”.

Os lojistas consultados também apresentam grau positivo de otimismo. “Sempre haverá esperança nos empresários. Está no seu DNA acreditar que as coisas podem dar certo. Por outro lado, temos que pensar na esperança no sentido de esperançar, de ir atrás, de agir”, detalha empreendedor do setor de alimentação de Porto Alegre. Em geral, os consultados afirmam que a esperança será impulsionada pelo afeto que a data gera nas famílias, e será acompanhada de forte estratégia de venda, foco em operações digitais e em atendimento personalizado.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo