Pelotas

Pelotas atualiza perfil de infectados pela Covid-19

Levantamento do Observatório de Segurança Pública considerou os registros até o dia 6 de maio. Aposentados e estudantes continuam entre os mais afetados pelo vírus

O perfil dos infectados pela Covid-19, em Pelotas, foi atualizado pela Prefeitura nesta segunda-feira (10). O detalhamento feito pelo Observatório de Segurança Pública leva em consideração os dados registrados até o dia 6 de maio. Aposentados são 15,86% dos casos (5.255 pessoas) e estudantes representam 12,10% (4.007). Ambos compõem os grupos mais atingidos pela doença na cidade. Pessoas que não informaram suas funções são 4.192 – 12,65% dos registros.Profissionais de saúde, comerciários e donas de casa representam 8,01% (2.652 casos), 7,19% (2.382) e 5,67% (1.878 infectados) dos que obtiveram resultado positivo no Município respectivamente.

O perfil dos infectados pela Covid-19, em Pelotas, foi atualizado pela Prefeitura nesta segunda-feira (10). O detalhamento feito pelo Observatório de Segurança Pública leva em consideração os dados registrados até o dia 6 de maio. Aposentados são 15,86% dos casos (5.255 pessoas) e estudantes representam 12,10% (4.007). Ambos compõem os grupos mais atingidos pela doença na cidade. Pessoas que não informaram suas funções são 4.192 – 12,65% dos registros.

Profissionais de saúde, comerciários e donas de casa representam 8,01% (2.652 casos), 7,19% (2.382) e 5,67% (1.878 infectados) dos que obtiveram resultado positivo no Município respectivamente.

Dos 33.128 registros de pessoas positivas para a doença, até a data da análise, a maior parte é formada por mulheres, que somam 18.504 notificações (55,9%), enquanto homens totalizam 14.624 ocorrências (44,1%).

Os 12.762 casos restantes exercem as seguintes profissões:

  • Administrador(a)/Empresário(a) – 1.054 casos
  • Profissional do transporte – 1.043 casos
  • Desempregado(a) – 843 casos
  • Profissional da educação – 779 casos
  • Profissional da segurança – 701 casos
  • Construção civil – 689 casos
  • Criança sem idade escolar – 663 casos
  • Serviços administrativos – 650 casos
  • Prestador de serviços – 640 casos
  • Profissional do ramo alimentício – 587 casos
  • Empregada doméstica – 493 casos
  • Autônomo – 459 casos
  • Profissional da indústria – 389 casos
  • Profissional da estética – 366 casos
  • Servidor público – 365 casos
  • Profissional rural – 274 casos
  • Advogado (a) – 267 casos
  • Engenheiro mecânico/mecânico – 254 casos
  • Cuidador de idosos – 226 casos
  • Diarista – 159 casos
  • Porteiro – 155 casos
  • Eletricista – 136 casos
  • Corretor(a) de imóveis – 122 casos
  • Bancário(a) – 118 casos
  • Profissional do esporte – 117 casos
  • Farmacêutica – 111 casos
  • Profissional da comunicação – 109 casos
  • Dentista – 99 casos
  • Profissional da tecnologia – 91 casos
  • Contador – 86 casos
  • Pintor – 81 casos
  • Costureira – 77 casos
  • Psicólogo / Psiquiatra – 76 casos
  • Veterinário (a) – 66 casos
  • Técnico em Telecomunicações – 64 casos
  • Nutricionista – 53 casos
  • Técnico de informática – 46 casos
  • Babá – 45 casos
  • Pescador – 30 casos
  • Líder religioso – 27 casos
  • Músico – 26 casos
  • Jardineiro – 25 casos
  • Fotógrafo – 23 casos
  • Profissional portuário – 21 casos
  • Economista – 17 casos
  • Biólogo (a) – 13 casos
  • Pesquisador – 13 casos
  • Poder legislativo – 8 casos
  • Servidor Público (Câmara Municipal) – 5 casos
  • Engenharia Geológica – 1 caso

Sempre informe seus dados completos

A atualização do perfil de infectados é feita a partir das notificações de casos suspeitos e positivos do coronavírus, que é realizada nos serviços de saúde, unidades, hospitais e laboratórios tanto públicos quanto privados. Os dados completos dos pacientes são enviados à Vigilância Epidemiológica, e vão desde nome e telefone, até profissão e a data que os primeiros sintomas foram observados.

A SMS alerta para que esses registros sejam feitos da maneira correta e completa, uma vez que os dados são essenciais para que o Município possa acompanhar o andamento da doença e traçar estratégias para controlar a contaminação e, assim, a pandemia.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo