Caxias do SulVariedades

Exposição “Mutabilis”, de Roger Monteiro, abre a partir do dia 14 de maio, no Ordovás

A Sala de Exposições do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho apresenta a exposição Mutabilis, o mais novo projeto de Roger Monteiro. Além do conceito estético-filosófico da mutabilidade, as imagens compartilham a mesma técnica de produção que consiste na intervenção digital em fotografias originais e apropriações. Esta interação prevê ainda uma composição com outros elementos inerentes ao universo pictórico, ícones e sinais gráficos.

O projeto Mutabilis é composto por duas séries gráficas de Roger Monteiro, Bestiário (2015) e Deus Ex (2019) que, em alguma medida, se complementam. São compostas por 17 imagens que configuram uma narrativa sobre os seres que habitam em nós seja como autorepresentação, seja como projeção. O Bestiário parte de uma parábola matemática em que o extremo representa a resistência dos nossos instintos e a partir do qual se desenha o primitivo que faz parte de nós. Deus-Ex aborda o processo pelo qual criamos e somos criados por nossos deuses; traz à tona reflexos do que somos e projeções dos nossos ideais, impregnados de culpa, desejos e dúvidas que, manipulados pela nossa ignorância sobre nós mesmos ou pelo extremismo de nossas ações e julgamentos, são também chamados de mal.

As telas estão expostas em um circuito que cria a narrativa e retém nossa atenção. Não obstante a conjugação de fotografias e intervenção digital promova a contemplação, ela não estimula a passividade. É como se houvesse um chamado à inquietude em cada traço. Uma ansiedade (ou desconforto) que advém do nosso habitual conformismo ou limitado ponto de vista (mesmo sem julgamento consciente) que nos dirige a entender ou ver as coisas como se elas fossem singulares, como se elas não pudessem ser mais do que uma coisa apenas. Como se elas precisassem de definições ou padrões. As figuras e os traços coexistem no trabalho de Roger, assim como os nossos desejos e conflitos. Nossas ambições e temores, nossos julgamentos e aspirações. Se a exposição estar alinhada com as tradicionais reflexões de começo do ano é uma coincidência, a intensidade que ela tem e desperta não é ocasional.

A oficina gratuita que acompanha a exposição acontecerá no dia 08 de junho de 2021, terça-feira, às 19h, através do Google Meet. O encontro com Roger terá enfoque sobre a visão geral da cultura da remixagem e da ressignificação de símbolos e do espaço digital no cenário da arte. Interessados devem realizar sua inscrição através da UAV DIGITAL (https://sites.google.com/view/uavdigital) até o dia 07 de junho. A atividade é gratuita e as vagas são limitadas.

A exposição estará aberta à visitação até o dia 13 de junho, na Sala de Exposições do Centro de Cultura Ordovás, e poderá ser conferida presencialmente, nas bandeiras laranjas e vermelhas referente à COVID-19, nos seguintes horários: segundas, das 9h às 16h; terças a sextas, das 9h às 22h; e, finais de semana, das 16h às 22h. A mostra poderá ser conferida também na plataforma da Unidade de Artes Visuais, a UAV DIGITAL no link sites.google.com/view/uavdigital.

Serviço:

  • Exposição Mutabilis, de Roger Monteiro
  • Trilha Sonora: Renan Franzen
    Período: 14 de maio a 13 de junho de 2021.
  • Local: Sala de Exposições do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho
    Horários: com visitação as segundas, das 9h às 16h; de terças a sextas, das 9h às 22h; e finais de semanas das 16h às 22h.
  • “Dissecando Mutabilis: a cultura remix e o digital enquanto instrumento artístico”, com Roger Monteiro
  • Dia: 08 de junho, terça-feira, às 19h – Via Google Meet
  • Inscrições gratuitas através da UAV DIGITAL até dia 07/06 (sites.google.com/view/uavdigital))
    Atividade gratuita, integrante da exposição “Mutabilis”.
    Acompanhe a exposição através da UAV DIGITAL (sites.google.com/view/uavdigital)
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo