Publicidade
Rio Grande do Sul

Carazinho avalia transformar CAIC em escola cívico-militar

Em Carazinho, o  prefeito Milton Schmitz está estudando a possibilidade de o município aderir ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. A unidade deverá ser implantada na Escola Municipal de Ensino Fundamental Eulália Vargas de Albuquerque (CAIC) entre os meses de agosto e setembro de 2021.

Conforme a secretária de Educação, Sandra Bandeira Guerra a proposta já foi discutida com a direção e professores do CAIC em reunião online e foi muito bem recebida pela equipe. Esta semana a ideia será repassada pela equipe diretiva à comunidade escolar.

Sandra explicou que o convênio que o município pretende firmar estabelece entre outras questões, que agentes da segurança publica sejam treinados para que possam atuar na escola nos moldes preconizados pelo programa. O custeio da remuneração dos militares da reserva que irão atuar ficará a cargo do município.

“Estamos com a oportunidade de trazer para Carazinho este projeto que muitos municípios da região estão pleiteando”, afirma a secretária.

A implantação das escolas cívico-militares é uma iniciativa do Ministério da Educação em parceria com o Ministério da Defesa. O critério de escolha das instituições leva em conta regiões de vulnerabilidade social.

As escolas devem atender acima de 400 alunos, de 1º ao 9º ano de Ensino Fundamental, nos turnos da manhã e tarde. De acordo com o projeto, o objetivo é incorporar aos alunos atitudes e valores, conscientizar sobre deveres, direitos e responsabilidade, preparar o estudante para atuar em qualquer campo profissional e melhorar os indicadores de desempenho.

A iniciativa de trazer o Programa para Carazinho partiu do gabinete da vice-prefeita Valéska Walber cuja tratativas com o assessor do deputado estadual tenente coronel Zucco, viabilizaram a possível concretização do convênio.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo