Saúde

Engenheiro biomédico critica decisão da OMS em classificar velhice como doença

A velhice passa ser classificada como doença pela Organização Mundial de Saúde (OMS), segundo a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID). A mudança deve ocorrer na 11.ª edição do CID, prevista para ser publicada em janeiro de 2022.

Para o engenheiro biomédico e PhD em Gestão de Saúde, Norton Ricardo Ramos de Mello, autor do livro Senior Living, essa possibilidade de mudança na classificação da velhice como doença traz impactos gigantescos nas relações jurídicas, sociais e trabalhistas. “Não há sequer um aspecto positivo em tratar velhice como doença. Hoje trabalhamos com o conceito de longevidade e não de velhice, já pensando na qualidade de vida dos cidadãos com mais de 60 anos”, argumenta.

Segundo ele, essa mudança pode impactar diretamente nos planos de saúde, na indústria farmacêutica, além de retroceder em avanços sociais conquistados nas últimas décadas e resgatar antigos estigmas, como a de que a pessoa com mais de 60 anos se torna um “peso para a sociedade”.

No Brasil, no final de 2018 as pessoas com idade acima de 60 anos representavam cerca de 13% da população do país, o que soma mais de 28 milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Até o final dessa década esse número deve dobrar, de acordo com a Projeção Populacional do IBGE.

NORTON RICARDO RAMOS DE MELLO
Norton Ricardo Ramos de Mello é graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com mestrado em Engenharia Biomédica pela Universidade Tecnológica Federal Do Paraná (UTFPR), PhD. Healthcare Management – Senior Living, pela Florida Christian University, Orlando, FL – USA. É CEO da Bioeng Projetos e já desenvolveu mais de 1 milhão de m² em projetos na área de saúde e bem-estar. É professor de cursos de pós-graduação no Brasil, professor convidado no curso de Mestrado em Healthcare Services FCU, Orlando, FL, USA.
Mello é também autor de seis livros sobre Planejamento e Projetos de Edificações de Saúde, entre eles o Senior Living, lançado no primeiro semestre de 2020. Membro da Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica, da Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar e da International Federation of Hospital Engineering. – Site: www.bioengprojetos.com.br

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo