Rio Grande do Sul

Âmbar Energia assume Central Térmica Uruguaiana

O prefeito de Uruguaiana Ronnie Mello recebeu a visita de representantes da Âmbar Energia, do Grupo J&F, que recentemente anunciou a compra da Central Térmica Uruguaiana (CTU).
Participaram do encontro o diretor industrial Fabio Bindemann e o diretor de novos negócios da empresa, Luiz Henrique Figueiredo. Também junto ao grupo o gerente da Usina, Jorge Pereyra Iriola.

Na pauta, a nova dinâmica a ser adotada pela Âmbar Energia visando colocar em operação a estrutura que tem capacidade instalada de 640MW, o que corresponde a cerca de 15% da demanda média de energia elétrica do Rio Grande do Sul.

Segundo Fabio Bindemann a meta é tornar viável a operação de energia o mais rápido possível. Além disso, a necessidade atual de energia que o sistema brasileiro tem em termos de demanda proporciona boas perspectivas para que seja possível o reinício de atividades com geração de energia em curto prazo.

O diretor de Novos Negócios Luiz Henrique Figueiredo disse que o objetivo da empresa é buscar com a nova dinâmica de trabalho a integração elétrica e a aceleração do processo de comercialização regionalizado de gás. “Queremos tornar viável a retomada das operações da usina de Uruguaiana, dando suporte às necessidades de energia que o sistema elétrico brasileiro tem atualmente”, completou Figueiredo.

O prefeito Ronnie Mello acredita que diante do potencial de investimento e garantia de segurança proporcionado pelo grupo que administra a Âmbar Energia, além das próprias alterações de legislação argentina em relação ao fornecimento de combustível, a retomada de geração energética da Central Térmica de Uruguaiana será concretizada com êxito em breve. “Além da geração de emprego e renda proporcionados pela volta às atividades da usina, acreditamos que com essas perspectivas de investimento sempre surgem novos interesses empresariais em continuar a apostar no desenvolvimento de Uruguaiana e Fronteira Oeste”, observou Ronnie Mello.

Acompanharam o encontro os secretários de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Santariano e Luciana Lisboa Reis.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo