Caxias do SulPorto Alegre

Equipe da SMAPA de Caxias conhece horta comunitária em Porto Alegre

Visita de funcionários da Secretaria da Agricultura integra conjunto de ações voltadas à valorização do programa de Caxias do Sul

Gestores e técnicos da Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) conheceram nesta quinta-feira (15.07) a Horta Comunitária localizada no Bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre. A visita integra um conjunto de ações voltadas à valorização do Programa de Hortas Comunitárias de Caxias do Sul. Nos últimos dias, a Horta Comunitária Colina do Sol, na Zona Norte, passou por trabalhos de limpeza e preparação dos canteiros. As 65 famílias caxienses cadastradas cultivam, no local, hortaliças, grãos, temperos, ervas medicinais e aromáticas.

Assim como em Caxias, a horta de Porto Alegre desenvolve ações sociais na comunidade. “Eles têm um trabalho em parceria com escolas e também voltado à ressocialização de apenados”, conta a diretora de Assistência Técnica e Extensão Rural da SMAPA, Andreia Fiorese de Andrade. Conforme Andreia, as famílias do projeto recebem assistência técnica da Emater e cultivam mudas de chás e temperos para auxiliar na manutenção do espaço. A visita à capital do Estado foi organizada pelo diretor-geral da SMAPA, Alexandre Batista Scheifler.

Para a nutricionista da secretaria, Kelly Andreis, a visita agregou informações importantes. “Este tipo de intercâmbio é muito bom porque nos auxilia a trazer inovações e melhorias para a horta comunitária caxiense”, explica. Na avaliação de Kelly, projetos como das hortas comunitárias são fundamentais porque geram benefícios sociais, ambientais e nutricionais à população, entre outros.

O Programa de Hortas Comunitárias do Município de Caxias do Sul foi criado por lei em 2004. Na Horta Colina do Sol, implantada em 2006, as famílias cultivam para consumo próprio e podem comercializar o excedente para complementar a renda. O espaço tem seis quadras de extensão, numa área de 4,73 hectares com potencial para o cultivo agrícola orgânico (sem uso de produtos químicos). Os participantes do programa são moradores dos bairros próximos.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo