Caxias do SulSerra Gaúcha

Caxias do Sul propõe mudanças no IPTU e Fundo do Idoso

A Prefeitura de Caxias do Sul protocolou nesta terça (14) e quarta-feira (15), na Câmara de Vereadores, cinco projetos de lei que contemplam aspectos financeiros dos contribuintes e dos servidores públicos, e atendem demanda do público idoso.

O prefeito Adiló Didomenico esteve no Legislativo acompanhado por Grégora Fortuna dos Passos, titular da Secretaria de Governo; Roneide Dornelles, da Receita; Daniela Reis, de Recursos Humanos e Logística; Flávio Carvalho, presidente do Instituto de Previdência e Assistência Municipal; e por integrantes da Fundação de Assistência Social.

 IPTU

Um dos projetos trata sobre a alteração dos descontos para pagamento do IPTU e da Taxa de Coleta de Lixo à vista. Em lugar da modalidade atual de desconto único de 15%, a Prefeitura propõe três índices, de 12%, 10% e 8%, de acordo com a data de vencimento escolhida pelo contribuinte adimplente. Para quem estiver inadimplente, o atual desconto de 10% no pagamento à vista passaria para 7%, 5% e 3%, de acordo com a data de pagamento.

A adequação da lei de isenção de IPTU e da Taxa de Coleta de lixo para portadores de doenças graves (neoplasia maligna/câncer, Aids, paralisia irreversível e incapacitante) é pauta de outro projeto. O Executivo propõe a extensão do benefício ao companheiro, e não somente ao cônjuge, ampliação do benefício ao usufrutuário, inclusão do box de garagem, alteração na data do pedido, do limite da renda, da área e do valor venal do imóvel.

Fundo Municipal do Idoso

Outros dois projetos tratam do público idoso. Um deles aprimora o Fundo Municipal do Idoso e o outro promove adequações no Conselho Municipal do Idoso para fortalecer o respectivo Conselho, preparando-o para a implantação de um modelo híbrido de captação e distribuição de recursos. Com a proposta, as entidades poderão se candidatar a editais de empresas, por exemplo, para obtenção de recursos.

O quinto projeto institui o Regime de Previdência complementar no âmbito do Município, que é uma exigência legal, além de avanço para a categoria. “Com esses projetos, buscamos fazer justiça social e, ao mesmo tempo, sermos justos com os recursos públicos. As mudanças para o Fundo do Idoso serão muito benéficas e trarão recursos que hoje vão para Brasília e não voltam para a cidade. No caso do IPTU, não tem como manter um desconto de 15%, quando a poupança rende no máximo 4% ao ano. Por outro lado, estamos criando mais opções de datas para o pagamento à vista”, explicou o prefeito no encontro manteve com os vereadores.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Mais informações

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação, anúncios relevantes e maior segurança do usuário. Se você clicar em "prosseguir", vamos entender que está satisfeito com ele. Consulte nossa Política de Privacidade.

Fechar