CanoasVale do Sinos

Acumuladora de animais será atendida pela Prefeitura de Canoas

Idosa será incluída no núcleo de acolhimento e seus animais receberão acompanhamento médico-veterinário

Em Canoas, a Secretaria Extraordinária dos Direitos dos Animais (SEDA) promoveu, nesta terça-feira (26) uma visita na residência de uma idosa, de 68 anos, com Transtorno de Acumulação de Animais (TAA), no Bairro Harmonia.

No local, viviam mais de 30 animais em situação vulnerável, com condições mínimas de nutrição, saneamento e cuidados veterinários. Há anos, tramita no Poder Judiciário um processo a respeito do caso. A partir desta ação, dez cachorros foram encaminhados para adoção responsável, e os que permaneceram na residência já se encontram castrados e passarão por acompanhamento médico-veterinário.

A secretária adjunta da SEDA, Fabiane Tomazi Borba, salientou que, quando surge uma denúncia de acumulação, é necessário que a intervenção seja multidisciplinar e constante. “A literatura sobre o tema ainda é escassa e não nos oferece um protocolo de tratamento. O que temos de experiência é que a simples remoção dos animais não apresenta resultados efetivos e provoca sofrimento ao indivíduo que acumula os animais. O trabalho multidisciplinar é imprescindível”, relata.

Por esse motivo, a idosa será incluída no núcleo de acolhimento criado pela Prefeitura de Canoas, que envolve, além da SEDA, as secretarias municipais de Cidadania e de Saúde, além da Coordenadoria do Idoso.

Visitas domiciliares
Desde o início do ano, a SEDA vem realizando visitas para atendimento de animais tutelados por acumuladores de animais. Até o momento, 12 pessoas identificadas com TAA estão sob atendimento da Prefeitura. Juntas, somavam 375 animais acumulados, uma média de 31,5 por residência, abrigados em locais precários e apresentando problemas de saúde. Duas dessas pessoas têm menos de 40 anos. Os demais são idosos, e a maioria vive sem a companhia de outro humano. São quatro homens e oito mulheres. Neste período de dez meses, a SEDA realizou a castração de 170 caninos e felinos mantidos nestas residências e proporcionou a adoção de 35 animais.

Denuncie casos de maus-tratos
Ao receber a denúncia, a SEDA encaminha ao local um médico-veterinário e um agente de fiscalização para fazer o levantamento da situação. Após, define-se o modo de intervenção. Além do atendimento aos animais, o Município busca cuidar, também, da saúde dessas pessoas. As denúncias podem ser feitas pelo telefone 0800 510 1234.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo