PelotasSul RS

1º Festival de Choro de Pelotas acontece de 12 a 19 de novembro

O 1º Festival de Choro de Pelotas acontece de 12 a 19 de novembro e terá programação híbrida (virtual e presencial). Serão quatro ações principais: mesa redonda de pesquisa sobre choro; oficinas gratuitas de instrumentos com foco no choro – flauta, cavaco, violão, pandeiro, saxofone, bandolim, contrabaixo, história do choro; concursos de composição e interpretação e rodas de choro. Todas as atividades serão gratuitas.

Dia Municipal do Chorinho

Em Pelotas, o dia 19 de novembro é celebrado como o Dia Municipal do Chorinho, declarado pela lei nº 6.545/2018. A data foi escolhida por ser o aniversário de Avendano Júnior, um dos maiores cavaquinistas do município e o grande homenageado do evento.

Na sexta-feira (19) haverá um cortejo de choro, às 9h30, com saída da Secult (Casarão Dois), que percorrerá o entorno da Praça Coronel Pedro Osório, passando pelo Theatro Sete de Abril, até o Mercado Central, onde será colocada uma placa, em um dos pátios internos, em homenagem a Avendano Júnior.

Concursos

O Festival está realizando dois concursos:

Concurso de Choro (interpretação) Avendano Júnior, que premiará três interpretações de obras do compositor gaúcho;

Concurso de Choro (composição) Paulinho Martins, que premiará três choros inéditos (homenagem ao bandolinista e prolífico compositor pelotense).

Os editais referentes aos concursos com os formulários de inscrição foram publicados na página do Facebook do Clube do Choro de Pelotas, bem como materiais de estudo das obras de Avendano. O resultado será divulgado no dia 19, no encerramento do Festival.

Oficinas

– Oficinas de instrumentos e história voltadas à prática do gênero, ministradas pelos membros do Clube do Choro de Pelotas, e com a presença especial de mestres locais do Choro;

Rodas de Choro

Serão realizadas três Rodas de Choro (presenciais):

*Dunas (CDD) – dia 13, às 15h

*Navegantes – dia 14, às 15h

*Secult – dia 19, às 19h, com transmissão ao vivo.

A programação também conta com uma mesa redonda virtual com presença de músicos e musicistas de Pelotas e do Brasil, pesquisadoras(es), e pessoas que vivenciaram de perto o cenário de choro em Pelotas nas últimas décadas.

Sob coordenação de Gustavo Mustafé e Guilherme Vieira, o Festival é viabilizado com recursos da Lei Orçamentária Anual (LOA), oriunda de Emenda de autoria do vereador Vicente Amaral, destinados à celebração do Dia Municipal do Choro.

Mais informações pelo e-mail festivaldechorodepelotas@gmail.com.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo