Negócios

Lojas de material de construção crescem durante a pandemia

O setor de varejo de material de construção foi um dos que menos sentiram os impactos da crise gerada pela pandemia do Coronavírus. O crescimento de faturamento do setor em 2020 em comparação ao ano de 2019 foi de 11%, atingindo o valor de R$ 150,55 bilhões de movimentação, segundo a FGV /IBRE. E as projeções é que esses dados se repitam em 2021

Destaque no período foram das lojas das redes associadas à Federação Brasileira de Redes Associativistas de Materiais de Construção (Febramat), que cresceram 22,8% no mesmo período e no primeiro trimestre de 2021 apresentou um incremento de 30,5%.

“Mesmo depois de um início de pandemia assustador, no qual as lojas tiveram que fechar as portas, com a abertura gradual o que se observou foi uma rápida retomada nas vendas, apresentando um crescimento maior do que nos últimos anos. Isso ocorreu por diversos fatores, dentre os quais o fato de as pessoas ficarem em casa e olharem mais para as necessidades de reformas”, analisa o presidente da Febramat, Paulo Roberto dos Santos Machado.

Mas o setor teve grandes desafios no período, dentre os quais se destacam a necessidade de adequar o atendimento às regras sanitárias e a falta de produtos que ocorreu no período, devido à alta demanda e baixa oferta.

As projeções para este ano são também bastante positivas, com as expectativas de que as lojas da Febramat saltem de um faturamento de R﹩3,8 bilhões em 2020 para uma projeção de R﹩ 4,2 bilhões em 2021. Já a projeção de crescimento em compras para 2021 é de 39,5%.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo