Caxias do SulSaúde

Caxias vai reforçar atenção básica para enfrentamento ao covid-19

Município da Serra Gaúcha teve reunião de gabinete de crise nesta quinta-feira, 21/01

A Prefeitura de Caxias teve reunião de gabinete de crise no fim da tarde desta quinta-feira (20.01), após a emissão de Alerta para a Região de Caxias do Sul pelo governo do Estado. O município está tomando algumas medidas imediatas. Uma delas é que a rede pública municipal passa a adotar um Termo de Imposição de Isolamento, que é um documento que substitui o atestado médico, e pode ser assinado por enfermeiros e farmacêuticos, a partir da apresentação do teste positivo pelo paciente, que não precise passar por um médico.

Anteriormente, as pessoas precisavam de consulta médica para o atestado e acabavam circulando muito pela cidade positivadas, porque não conseguiam a consulta.

“São medidas adotadas para minimizar os tempos de espera e a dificuldade das pessoas de acessarem as UBS para obtenção de atestado. Também estamos adotando um Termo Imposição de Isolamento para os Contatantes Domiciliares, que são as pessoas que não tem esquema vacinal completo e precisam de atestado ou comprovação para abonar dias perdidos perante as empresas”, explica a titular da Saúde, Daniele Meneguzzi.

O Termo de Imposição de Isolamento tem respaldo em legislação federal e deve ser obrigatoriamente aceito pelos empregadores no lugar do atestado.

Daniele Meneguzzi, secretária municipal de Saúde de Caxias do Sul – Fotos: João Pedro Bressan

Daniele ressalta que já foram reforçadas as equipes médicas nas duas UPAs, para dar vasão ao elevado número de atendimentos. Ela ressalta que a grande maioria dos casos que estão procurando atendimento tem sintomas leves ou nenhum sintoma, mas precisam do resultado do teste e consequente atestado.

Nesta sexta, também será divulgada uma sugestão de padronização de dias de afastamento, conforme orientação do governo do RS.

A partir desta sexta-feira será estabelecida preferência para testagens contra covid-19, para pessoas com sintomas gripais, idosos, gestantes e trabalhadores em geral. A mudança se deve à alta procura por testes e impossibilidade de atender a toda a demanda. Outra medida é o atendimento específico para casos de síndrome gripal na UBS São Vicente no turno da tarde, para que possam ser encaminhados os casos mais urgentes que não conseguiram vaga de atendimento nas UBS de manhã.

“É fundamental que as medidas tradicionais de prevenção sejam mantidas, junto com a vacinação. Agora especialmente, reforçamos a importância da vacinação das crianças. Temos casos graves sim, precisamos proteger os pequenos”, destaca a prefeita em exercício, Paula Ioris.

O município teve registros de casos graves e inclusive óbito, de crianças com Sídrome Multisistêmica, causada pela covid.

Paula acrescenta que o município também aguarda a reunião da Amesne e demais orientações que possam ser encaminhadas pela Associação.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo