Caxias do Sul

Premiados os vencedores da 56ª edição do Concurso Anual Literário de Caxias do Sul

A entrega dos troféus, medalhas e certificados foi realizada nesta quarta-feira (15/06), na Galeria Municipal Gerd Bornheim

O prefeito Adiló Didomenico e a secretária Municipal da Cultura, Aline Zilli, entregaram as premiações da 56º edição do Concurso Anual Literário de Caxias do Sul. Os vencedores foram eleitos no dia 10 de junho em reunião da Comissão Examinadora formada formada pelas escritoras Marô Barbieri, Maya Falks que foi a vencedora do prêmio Vivita Cartier em 2021, e pelo professor universitário e escritor Douglas Ceccagno, que elegeram os vencedores do concurso que possui duas categorias: textos inéditos – contos, crônicas e poesias e obra literária – Prêmio Vivita Cartier.

O vencedor da cetegoria Vivita Cartier, Matusalem Roberto Ferreira, autor da obra “Morena uma história de amor e guerra”, comentou que tinha dificuldades com a escrita e foi em busca de recursos e auxílio para escrever a obra. “Quando terminei a obra, peguei covid-19 e achei que não veria essa obra publicada. Eu venci a doença e agora ganho essa premiação e estou concorrendo ao prêmio Jabuti também”, comentou o escritor.

O prefeito Adiló Didomenico parabenizou aos vencedores do concurso e salientou a importância da escrita e da leitura para a evolução da humanidade. “ Escrever é um dom e quem o tem deve compartilhar com todos. A evolução do ser humano se deve a escrita e nós como poder público precisamos ter a literatura como fomento de cultura e educação”, disse o prefeito.

A categoria textos inéditos visa a descoberta de novos talentos, bem como incentivar a formação de valores literários entre pessoas residentes no Município, e destina-se a produções das categorias contos, crônicas e poesias. Enquanto, o prêmio Vivita Cartier objetiva reconhecer o trabalho literário de autores da região já publicados, abrangendo textos ficcionais dos gêneros poesia, teatro, conto, crônica, novela e romance.

Os primeiros lugares receberam troféu e certificado; os segundos e terceiros, medalha e certificado. Os textos vencedores na categoria de textos inéditos dão origem a uma antologia, a ser lançada nas comemorações dos 75 anos da Biblioteca Pública, dentro da 38ª Feira do Livro. A obra literária vencedora do prêmio Vivita Cartier recebeu troféu, certificado e o valor de 240 VRMs (R$9.607,20 na cotação de 2022).

Confira a relação dos premiados:

Contos

  • 1º lugar – Alex Cardoso Vieira, com “O de sempre?”, “Caravanas”, e “Paralelas”
  • 2º lugar – Tatiana Barduco Rodrigues com “Caminho para o Sol”, “Vida milenar”, e “REverso”
  • 3º lugar – Elisabete de Lima Scholz com “O Penhasco”, O Pigmeu”, e “A viagem”

Crônicas

  • 1º lugar – Juliana Bevilaqua com “Ninguém quer ser a Miriam”, “Zé de Caxias do Sul”, e “Criança em banco”
    (não houve premiação para o segundo e terceiro lugar na categoria crônica)

Poesias

  • 1º lugar – Leovegildo de Jesus Ferreira Brum com “O Marajá de Marajó”, “O gênio da felicidade”, e “Botequim”
  • 2º lugar – Oladis Gorete Stefanon com “A garota e o tempo”, “Melancolia”, e “Perdas”
  • 3º lugar – Lara Klinger com “Ponta do lapso”, “Paradoxo da alteridade”, e “Co(r)po meio vazio”

Prêmio Vivita Cartier 2022:

  • Matusalem Roberto Ferreira, com a obra “Morena uma história de amor e guerra”
Fonte
Imprensa PMCS

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo