NegóciosPublieditorial

O que é necessário para vender uma empresa?

A venda de uma empresa costuma ser um processo longo, normalmente com duração de 6 a 12 meses. Por isso, antes de divulgar a intenção de vender uma companhia, é importante preparar o negócio com antecedência, o que permitirá aproveitar as melhores janelas de oportunidade do mercado. Se você tem interesse na venda de empresa, confira algumas dicas neste artigo sobre os passos necessários para a preparação.

Publicidade

Defina o percentual das cotas

Você deseja vender uma parte do negócio ou 100% dele? Essa decisão é estratégica, pois impactará tanto no perfil de investidor que você atrairá como nas implicações para a governança corporativa da companhia. Um fundo de private equity, por exemplo, normalmente não comprará 100% da empresa, enquanto organizações que atuam em segmentos iguais ou complementares ao seu poderão ter maior interesse em adquirir cotas a totalidade do negócio.

Mantenha controles financeiros adequados

Uma das primeiras perguntas que o investidor fará é sobre a margem de lucro atual e de pelo menos três anos anteriores da companhia. Você ou seu profissional na área contábil tem condições de informar esses dados com precisão e confiabilidade? Se a resposta for negativa é hora de implementar os controles adequados, pois isso poderá inviabilizar a transação ou reduzir muito o valor de venda do negócio.

Revise documentos e contratos

É importante que o negócio esteja o mais organizado possível antes de iniciar o processo de venda da empresa. Para isso, faça uma revisão geral de toda a papelada da empresa. Revisite e organize contratos, aluguéis, acordos, entre outros documentos importantes para a operação da companhia.

Organize as demonstrações financeiras

Ter demonstrações financeiras organizadas e disponíveis, com transparência e assertividade de informação, é fundamental para um processo de venda bem-sucedido. Reúna as demonstrações e declarações fiscais da empresa e revise-as com um contador. Se forem auditadas, melhor ainda! Essas informações são importantes para que o potencial investidor possa ter clareza sobre a saúde operacional e financeira do negócio.

Verifique pendências judiciais

A empresa responde a algum processo na Justiça? Se houver dívidas ou riscos de passivos trabalhistas, tributários, regulatórios ou ambientais a recomendação é buscar um assessor financeiro especializado em fusões e aquisições. Ele poderá ajudar a empresa na preparação para a venda e orientar sobre o melhor caminho para endereçar riscos que poderão de fato desvalorizar o negócio.

Calcule o valor da sua empresa

Com a “casa arrumada”, é hora de fazer o valuation, ou seja, avaliar o quanto a sua empresa vale. Uma companhia pode ser avaliada por três metodologias mais comuns: valor de ativos e passivos (asset value), valor de empresas comparáveis (múltiplos) e capacidade de gerar caixa nos próximos anos (fluxo de caixa descontado – DCF). O DCF é o método mais recomendado – e valorizado pelo mercado – para empresas saudáveis e com boas perspectivas de crescimento.

Faça o planejamento estratégico da venda

Apresentar-se ao mercado de forma planejada e bem estruturada é essencial para obter o melhor valor no processo de venda da empresa. Com os objetivos já definidos nas etapas anteriores (venda parcial ou total), é hora de realizar uma pesquisa de mercado para verificar o tipo de investidor ideal para o seu negócio e a melhor estratégia para abordá-lo.

Prepare a documentação para o investidor

A confidencialidade é chave durante o processo de venda da empresa. Afinal, você não quer correr riscos de que informações estratégicas sobre o seu negócio caiam em mãos erradas. Tenha em mente que é necessário preparar dois tipos de documentação: não confidencial e confidencial. A primeira é uma apresentação mais resumida ao investidor e não detalha números (blind one pager); a segunda é mais extensa, traz aspectos do valuation, e necessita da assinatura de um termo de confidencialidade por parte do potencial comprador.

Organize um road show

Por meio do processo de road show, que pode ser organizado com a ajuda de uma assessoria especializada em fusões e aquisições, é possível entrar em contato com vários investidores potenciais. Isso maximiza as chances de sua empresa obter a melhor proposta disponível no mercado. Todos os perfis de investidores são mapeados e envolvidos. Cuide para que a apresentação da sua empresa seja a mais profissional possível.

Negocie e selecione Ofertas Não Vinculantes

Ao estabelecer o processo competitivo, entra-se na etapa de negociação e seleção das ofertas feitas pelos investidores. Essas são Ofertas Não Vinculantes, pois dependem de verificação e um processo de due diligence. Esse processo deve ser feito de forma confidencial, com transparência para os investidores envolvidos, criando uma competição que tende a aumentar o valor das ofertas.

Vender uma empresa é um processo delicado e complexo, que pode ter ganhos maximizados quando se conta com uma assessoria especializada desde as etapas iniciais até o fechamento do negócio. A Capital Invest oferece consultoria em M&A, auxiliando empresas nacionais e estrangeiras nas suas aquisições no Brasil para gerar maior valor com menor risco.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo