EmpregoGeralNegócios

Empresas com acesso a crédito ofertam mais empregos e pagam melhor, aponta estudo

Estudo sobre crédito e finanças é publicado em um dos principais periódicos do mundo.

No estudo os pesquisadores investigam se o número de relacionamentos de crédito das empresas com instituições financeiras afeta os resultados no mercado de trabalho.
O artigo “Labor and Finance: The Effect of Bank Relationships” (Trabalho e finanças: o efeito das relações bancárias) foi publicado em novembro no Journal of Financial and Quantitative Analysis, um dos cinco principais periódicos de finanças do mundo e ranqueado na lista dos 50 principais periódicos do Financial Times.

Publicidade

O artigo foi produzido pelo professor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV EBAPE) Lars Norden, juntamente com Patrick Behr da Universitá Della Svizzera e Raquel de Freitas Oliveira do Banco Central do Brasil.

No estudo os pesquisadores investigam se o número de relacionamentos de crédito das empresas com instituições financeiras afeta os resultados no mercado de trabalho. Com base em 5 milhões de observações em dados de painel de crédito e mão de obra do Brasil, os especialistas estimam regressões por Variáveis Instrumentais, empregando variação exógena nas relações empresa-emprestador devido à atividade de fusões e aquisições bancárias em todo o país.

Publicidade

Segundo o artigo, as empresas com mais relacionamentos, empregam mais trabalhadores e pagam salários mais altos. A disponibilidade de crédito, o custo do crédito e a heterogeneidade das instituições financeiras são mecanismos econômicos.

Os resultados em nível de negócios se traduzem em efeitos macroeconômicos positivos em municípios e estados. A evidência é nova e indica efeitos positivos de múltiplos relacionamentos de crédito nos resultados do mercado de trabalho em uma economia emergente.

Para ter acesso ao artigo, clique aqui.

Fonte
Comunicação FGV
Botão Voltar ao topo