CASANEWSGeral

Gustavo Penna 83/93: obras que mudaram o mundo da arquitetura

O arquiteto mineiro é presenteado com a segunda obra da coleção que marca os 50 anos de sua carreira, com projetos como Escola Guignard e Academia Mineira de Letras

A editora KPMO Cultura e Arte, a partir de pesquisas do acervo de cinco décadas do artífice, lança Gustavo Penna 83/93, segundo volume da coleção ‘Gustavo Penna: 50 Anos de Arquitetura, Desenho e Palavra’. A pesquisa do projeto foi realizada pelos arquitetos Rosana Parisi e Marcello de Oliveira.

Publicidade

O lançamento traz um panorama da arquitetura dos anos 80 e 90, com o protagonismo e pós-modernismo mineiro; um olhar das obras arquitetônicas em relação ao cuidado com si e com o outro; as dinâmicas urbanas e necessidades de uma cidade como capital, entre os renomados projetos como Escola Guignard e Academia Mineira de Letras.

Eleita entre 90 projetos do Brasil e de Portugal para fazer parte da Casa da Arquitetura em terras lusitanas, a Escola Guignard foi classificada pela revista Projeto como uma das 30 obras arquitetônicas de maior relevância de nosso país. Esses reconhecimentos escancaram a importância da arquitetura da Escola Guignard.

Publicidade

Penna avaliou todo o contexto, a história daquele lugar, foi então que resolver trazer em primeiro plano os metais, uma vez que o local se tratava de uma montanha de minérios. A sua intenção era considerar a significância do material, o metal, para a própria escola e sua localização no Bairro das Mangabeiras, parte da Serra do Curral.

Pode-se dizer que, assim como para Guignard, para Penna a paisagem é ‘imaginante’, o que se observa nas sutilezas de escola, seja pela possibilidade de um olhar contemplativo para a Serra do Curral, seja pela ampla visão da cidade que se apresenta diante de si. – Rosana Parisi (professora de história da arquitetura moderna e contemporânea brasileira PUC-Poços de Caldas).

O projeto do anexo da Academia Mineira de Letras, como Penna enfatiza é “uma soma de tempos, ou de passagens”. Mantendo o foco no casarão, por sua importância histórica, faz uma transição sutil entre três arquiteturas que se entrelaçam em peculiaridades de uma cidade tradicional.

A Academia Mineira de Letras tem enorme relevância na produção de arquitetura de Gustavo Penna: ela amadurece as primeiras experiências projetuais nos anos 1973/83 e consolida atitudes e olhares, que se desdobraram num rico percurso. – Alessandro Castroviejo (Professor doutor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie).

Gustavo Penna 83/93 mostra um processo intuitivo e sensitivo do artífice, que avalia contextos, a história de cada lugar, a representatividade da população e elementos em torno do local da obra. Esta pesquisa de acervo mostra o mais puro trabalho de um arquiteto e seu respeito pelo processo arquitetônico, pela humanidade e pela memória.

Ficha Técnica:
Gustavo Penna 83/93
Editora: KPMO Cultura e Arte
320 páginas
R$ 50,00

Via
Caroline Arnold
Fonte
Enxame de Comunicação
Botão Voltar ao topo